Sexo, Drogas e Rock’n’Roll mostram a essência de Mötley Crüe em The Dirt

A cinebiografia dos Bad Boys de Los Angeles chegou a Netflix nesta sexta (22); mostrando toda a insanidade de Mötley Crüe. Se baseando em seu homônimo livro escrito pela banda junto de Neil Strauss o filme foi dirigido por Jeff Tremaine. Descrevendo os anos de 1980, as cenas mostram como era ser uma banda naquela época, indo de festas há momentos funéreos.

A narrativa da trama tem destaque pelos personagens  que conversam com o telespectador em um revesamento extremamente inclusivo para história. Essa quebra da quarta parede só mostra o quão notória é a banda, que sempre buscou inovar em seus shows e músicas. Grande parte da narração ocorre por Nikki Sixx  interpretado por Douglas Booth em uma digna atuação e semelhança surpreendente.

Divulgação: Netflix

As constantes cenas de sexo envolvendo os astros, mostra a vida na estrada, o que pode atiçar os conservadores nos dias atuais, não muito diferente de 1980. Grande parte das cenas pornográficas envolvem Vince Neil interpretado por Daniel Webber. As participações de Ozzy Osbourne, vivido pelo ator Tony Cavalero e David Lee Roth por Christian Ghering dão um toque especial.

Os destaques de Mick Mars interpretado por Iwan Rheon e Tommy Lee pelo rapper Machine Gunn Kelly completam o enredo. Todos os personagens passam por dramas sendo esses os momentos mais altos a começar pela infância de Nikki. A atuação abusiva de Vince Mattis na adolescência do músico chama bastante a atenção. O conflito familiar e o rodízio de padrastos agressivos mostra o que infelizmente acontece ainda o mundo de algumas crianças.

Tommy Lee é mostrado em um famoso exemplo de família quase perfeita, que amamos ver em propagandas de margarina. Mick Mars já aparece descobrindo sua doença que o afetaria pelo resto da vida, mas nunca desistindo dos sonhos. Vince Neil infelizmente tem o segundo drama mais chamativo pela perda de seu amigo em um acidente fatal. Mas o sofrimento que Nikki passa com as drogas, mostra o lado sombrio de um dependente químico.

Com um roteiro digno que vai além da iluminação e cor remetentes a década de 80. Tremaine não fez feio em sua primeira cinebiografia mostrando o estilo e a vida caótica de um Rockstar. Se a moda é lançar filmes de banda, a Netflix veio mostrar a Bohemian Raphsody como se faz.

CBLoL | Final da primeira etapa tem local definido; confira o preço dos ingressos

Com local definido, a final do primeiro split do CBLoL acontecerá novamente nos estúdios da Riot Games em São Paulo. O anúncio se deu na tarde desta quinta-feira (14) e gerou desapontamento entre os torcedores devido ambiente da fase final.  Entre as alegações o tamanho do lugar é considerado pequeno para quem já frequentou . Além disso, os torcedores esperavam que o evento acontecesse no Rio de Janeiro por causa da grande probabilidade do Flamengo disputar a final. Time é o favorito na tabela e obteve apenas uma derrota.

KaBuM Campeã
A KaBuM dominou o cenário brasileiro em 2018. Foto: Divulgação/Riot Games

Os ingressos do Campeonato Brasileiro de League of Legends estarão venda a partir das 13h do dia 21 de março. Com valor de R$80, idosos e estudantes pagam meia entrada. As semifinais também contarão com a presença de auditório. O vencedor do primeira etapa garante vaga direta para o Mid-Season Invitational que acontece em maio  de 2019. As cidades selecionadas para o segundo evento mais importante da modalidade foram Vietnã e Taiwan.

Confira mais abaixo:

Fase Eliminatória do CBLoL 2019 – Primeira Etapa

  • Semifinal: dias 6 e 7 de abril
  • Final: dia 13 de abril
  • Horário: abertura dos portões às 11:30 (semifinal) e 10:30 (final). Início do evento às 13h, na semifinal, e ao meio-dia, na final
  • Local: Estúdio da Riot Games (Rua Othão, 285 – Vila Leopoldina, São Paulo – SP)
  • Ingressos: No site Ticket 360, a partir das 13h de 21 de março de 2019.
  • Preço: Arquibancada: Inteira R$ 80,00 | Meia R$ 40,00*

*Estudantes e idosos maiores de 60 anos têm direito à meia-entrada, conforme legislação brasileira

 

LoL | Dreamhack terá showmatch entre Flamengo e INTZ

Confirmado pela própria organizadora, a Dreamhack Rio contará com um showmatch entre Flamengo e INTZ, após final do CBLoL. A partida irá acontecer no dia 19 de abril, primeiro dia do evento. Isolados na tabela, o Flamengo vem sendo o maior destaque do CBLoL enquanto a INTZ luta para se manter em segundo lugar. O terceiro encontro entre os times no CBLoL ocorrerá neste domingo (17). São esperados outros times de League of Legends no evento.

Além de LoL, o evento contará com CS:GO que já possui equipes confirmadas; entre elas a eUnited e FURIA eSports. Teremos também a presença de Luminosity Gamer, Sharks eSports e Avangar. São esperados shows, assim como nas edições internacionais — e inclusive, não sabemos se eles focarão em artistas nacionais. Vale ressaltar que, no mês de abril, contaremos com muitos artistas do exterior no Brasil, nos gêneros do Rock e do Pop, além de DJs que também marcarão presença.

Está é a primeira vez que o Brasil recebe a Dreamhack e será realizado no Parque Olímpico. O local, que se encontra na Cidade Maravilhosa, já recebeu diversos eventos após as Olimpíadas, apesar do descaso da prefeitura do Rio de Janeiro.

Você pode garantir seus ingressos pelo site da Tickets For Fun.

CBLoL | jUc comenta sobre INTZ, paiN e o cenário internacional de League of Legends

O Mineiro, César “jUc” Barbosa, é o atual assistente técnico da INTZ, mas sua trajetória no League of Legends é mais antiga do que parece. O profissional atuou pela paiN Gaming em 2012, mas saiu da equipe 4 meses depois. Durante esse período, mesmo ausente no cenário competitivo, nunca deixou de jogar enquanto estava cursando a faculdade de engenharia elétrica, formando-se em 2015. Seu retorno a um dos times mais tradicionais ocorreu em abril de 2016 como reserva de Matheus “Mylon” Borges, ex top lane da equipe.

Abandonando Summoner’s Rift na temporada seguinte, o ex-jogador migrou para a função de assistente técnico que junto de Arthur “Paada” Zarzur. Consequentemente acabou chegando a final do segundo split do CBLoL 2017, ficando com o segundo lugar contra a Team One. Sua saída da paiN ocorreu em 2018, quando o time que tinha sido rebaixado no primeiro split não conseguiu retornar a elite do CBLoL mantendo-se no Circuito Desafiante, na época, César atuava com o desenvolvimento dos jogadores.

Quando anunciou que estava Free Agent, foi procurado pela INTZ, ingressando em outra equipe tradicional do competitivo. Confira mais na entrevista abaixo.

Mario Sergio: Como aconteceu o convite para entrar na INTZ?

jUc: O convite aconteceu em 10 minutos depois de eu ter anunciado que estava Free Agent. Fiquei super feliz e não esperava que iria acontecer tão rapidamente.

Mario Sergio: Como vem sendo seu relacionamento com a equipe?

jUc: Meu relacionamento com a equipe é excelente. Todos são bem tranquilos para dialogar e tem ambição em aprender e saber o que precisa melhorar.

Mario Sergio: Você está com a INTZ desde a Superliga ABCDE, ganhar da paiN teve algum sentimento especial?

jUc: Eu fiz um tryout presencial na semana que aconteceu a final da Superliga. Mesmo não tendo nenhuma rixa com a paiN, acredito que sempre que uma pessoa ganha do time que esteve trabalhando anteriormente, tenha um gostinho especial.

Mario Sergio: Falando da paiN, o que você vem achando do desempenho do seu antigo time no Circuito Desafiante? Acredita que ainda este ano teremos o clássico paiNTZ no CBLoL?

jUc: Com certeza a paiN tem altíssimas chances de ganhar o Circuito Desafiante, mas também acredito que seja possível que a RED suba para o CBLoL. Certamente teremos o clássico paiNTZ no próximo split.

jUC, Loop e Tay durante a final do CBLoL 2017 | Riot Games – Fotos: Bruno Alvares, Pedro Pavanato & Cesar Augusto

Mario Sergio: O que tem pesado na escolha do atirador brasileiro em vez do argentino, comunicação ou desempenho?

jUc:
O Mills ajuda muito na comunicação do mid game. O WhiteLotus ainda é tímido nesse aspecto. Apesar da mecânica absurda que WhiteLotus possui, acredito que a comunicação seja essencial em uma partida.

Mario Sergio: No seu ponto de vista, a MD1 vem fazendo a diferença para os times brasileiros?

jUc:
 Alguns times ainda não se adaptaram com a MD1, mas eventualmente vão se acostumar com a mudança do formato do CBLoL/Circuitão.

Mario Sergio: Acredita que o Brasil poderia melhorar em eventos internacionais caso jogasse mais contra os times da LLA

jUc: Tenho algumas dúvidas sobre isso, pois o Brasil sempre foi uma região melhor que a LLA. Posso estar equivocado pois agora o LAN e o LAS se fundiram em apenas uma liga e podem ter melhorado o nível de todos.

Mario Sergio: Em uma entrevista a ESPN, você comentou que se inspira no kkOma. Caso esteja acompanhando o cenário internacional, acredita que a SKT tem chances de retornar ao Mundial?

jUc: Com certeza a SKT tem chances de retornar ao Mundial, mas o que me deixa mais feliz é ver times com pessoas menos experientes e novos talentos no topo da tabela da LCK.

 

Mario Sergio: Para finalizar, gostaria de deixar uma mensagem para a torcida intrépida?

jUc: Gostaria de agradecer o apoio que me deram quando eu entrei na INTZ e que continuem a acreditar no meu trabalho. #GoINTZ #INTZArmy.

 

Acompanhe o jUc no FacebookInstagram, Nimo TV e Twitter. 

 

Dioud fala sobre a Corrida Gamer e da uma verdadeira aula de luta contra o sedentarismo

Hugo Padioleau, popularmente conhecido como Dioud, é um francês de 28 anos jogador de League of Legends, pela paiN Gaming. O criador da Corrida Gamer atualmente deu uma pausa no competitivo, atuando como streamer da sua equipe. Apesar disso, Dioud se reaproximou mais da torcida mostrando que acima de tudo, precisamos nos cuidar. O carinho do jogador pelos fãs é tão grande que o mesmo aprendeu a falar português, que a princípio está impecável. Em outubro de 2018, ele anunciou a público em suas redes sociais a decisão do afastamento no cenário esportivo.

Contando com o apoio dos fãs, em novembro do mesmo ano ele veio com o projeto conhecido como Corrida Gamer. A ideia surgiu após a sua namorada o ter convidado para uma corrida na Paulista. O jogador levou seu projeto adiante marcando os encontros no Parque do Ibirapuera, em São Paulo. A ação que ocorre nos domingos e é uma verdadeira corrida contra o sedentarismo. Confira a entrevista:

Mario Sergio: Como surgiu a ideia da Corrida Gamer?

Dioud:  Durante um fim de semana, eu estava afim de sair de casa no Domingo e minha namorada me ofereceu participar de uma corrida que acontece na Paulista. Fomos lá e encontrei fãs durante essa corrida e pensei que seria legal fazer esse tipo de atividade com os mesmos. Muitas pessoas querem encontrar a gente (pro player) mas só pode acontecer durante eventos. Ter essa possibilidade pra eles todos os Domingos fica mais fácil o acesso.

Mario Sergio: Você foi o primeiro jogador do cenário que incentivou os fãs a se cuidarem colocando a mão na massa, você se sente feliz nessa missão?

Dioud: Eu sei o quanto a gente (gamers) pode ser preguiçosos quando chega a hora de levantar da cadeira. Depois 10 anos como jogador profissional, eu aprendi que realmente esse sedentarismo pode ter um impacto negativo pra meu corpo. Eu estou muito feliz de ver que realmente tem pessoas que vem participar. Do outro lado, tem pessoas que não moram em São Paulo e sempre ficam me pedindo pra fazer essa corrida no Rio, em Curitiba etc. Então as possibilidades são giga!

Dioud fazendo graça para as câmeras | Riot Games Brasil | Foto: Fotos: Bruno Alvares

Mario Sergio: As corridas são realizadas no Ibirapuera, ainda tem fã que te acompanha desde o início do projeto? 

Dioud: Todos os Domingos, deve ter uns 75% que já estão acostumados correr com a gente e os 25% sobrando são pessoas que vem para descobrir o projeto e tentar o desafio. Mesmo se essas pessoas não voltarem depois, eu sempre parabenizo eles de terem tentando e apoiado o projeto. Ao mesmo tempo, é bom que o projeto não cresce MUITO rapidamente, lembrando que eu também sou amador nesse tipo de meio. Eu tenho que aprender o que é o melhor para mim e para as pessoas participam nessa corrida.

Mario Sergio: Como é seu relacionamento com eles na corrida?

Dioud: A primeira coisa que eu tento fazer é matar essa imagem de ídolo. Eu tento mostrar para galera que eu sou igual eles e que eles não precisam ficar tímido ou com vergonha das performances deles. Somos amigos correndo juntos e compartilhando um bom momento. Não tem nada de profissional ou esse tipo de coisa. Esse projeto é para melhorar junto e sensibilizar as pessoas sobre o impacto do sedentarismo.

Mario Sergio: Como você se sente em relação a corrida gamer?

Dioud: Eu estou muito feliz. É um projeto que realmente se fez do nada e muitas pessoas estão apoiando a gente. Eu não pensava que ia ter tantas pessoas gostando desse tipo de coisas em nosso meio. A corrida está crescendo pouco a pouco, já estamos conversando com marcas que querem participar também. Sendo um projeto 100% de graça para participar, eu espero que no futuro mais pessoas se envolvem com a gente!


Mario Sergio: A presença de marcas e até sorteios, te motivam ainda mais com esse projeto?

Dioud: Com certeza! O fato de saber que tem marcas que acreditam no potencial da corrida me conforta nessa ideia e talvez no futuro, a gente consiga fazer diferentes corridas em diferentes lugares do Brasil com o apoio dessas marcas.

Mario Sergio: Acredita que deveria haver mais incentivos a prática de exercício físicos aos fãs de eSports?


Dioud: 
Acho que não deveria ser uma coisa que se limita aos fãs de eSports. Muitas pessoas que não são fãs de eSports podem sofrer de sedentarismo ficando durante horas e horas trabalhando atrás de um computador. São também esse tipo de pessoas que precisam entender que eles podem sofrer no futuro da falta de atividade deles.

Mario Sergio: Para finalizar, gostaria de deixar algum recado para os fãs e torcedores?

Dioud: Primeiramente eu quero agradecer todas as pessoas participam nesse projeto, mas também todas as pessoas que acreditam no potencial dessa corrida. É só o começo e já posso ver que tem um futuro. Do outro lado, se você é um marca e quer entrar em contato comigo, pode me enviar um e-mail aqui: [email protected]. Também, muito obrigado a você por essa entrevista, foi um prazer!

Ficou interessado em participar da Corrida Gamer? Se liga abaixo:

Local: Parque do Ibirapuera, Portão 7.
Objetivo: 5km
Horário de encontro: 10h da manhã
Dias: Todos os domingos, exceto nos dias chuvosos.

Para maiores informações entre em contato pelas redes sociais.

Dioud

www.facebook.com/dioudy
www.twitter.com/dioudlol
www.instagram.com/dioudlol

Corrida Gamer

www.instagram.com/corridagamer

CBLoL | Flamengo segue na liderança, CNB e KaBuM começam a se reerguer

A disputa no campeonato brasileiro de League of Legends, começa a se intensificar, novamente, a vitória do Flamengo encabeça tabela. A sexta semana começou com um resultado interessante para a ProGaming, com vitória em cima da Uppercut. Apesar disso, o time ainda se encontra em zona de risco, porem cada vitória vale muito. Flamengo venceu Redemption e INTZ sem grandes problemas, se distanciando ainda mais da briga na tabela.

Riot Games Brasil | Foto: Cesar Galeão

Entre encontros e desencontros, parece que CNB e KaBuM começam a encontrar seu rumo no campeonato e intensificam a briga por vagas. Apesar da dura derrota da CNB no sábado, time derrotou a Uppercut neste domingo sem dificuldades. Pelo visto, a antiga Ilha da Macada, andou perdida neste fim de semana. Será que os atuais Cangurus estavam focados no show do Ed Sheeran? Ninguém sabe, porem é bom ligar o alerta vermelho que vem vindo uma tropa logo atrás com diferenças mínimas na pontuação. Essa briga, pode complicar a vida da Uppercut que respira com a ajuda de aparelho.

Enquanto uns perdem, KaBuM volta a brigar por vaga, parece que a presença de Lee “Hiro” Woo-suk deu gás novamente ao time. Passando o carreto neste fim de semana, KBM conseguiu duas vitórias importantes, porem necessita firmar os pés no chão se quiserem algo neste primeiro split.

A estratégia da INTZ para cima do Flamengo, parece que não surgiu efeito em trazer Presas Gélidas neste domingo. A boa rotação de Shini não foi o suficiente para conter as rotas do Flamengo. A torcida rubro negra vai novamente a delírio sonhando com a raça do primeiro split.

Riot Games Brasil | Foto: Cesar Galeão

CBLoL | Homenagem para as vítimas do Ninho do Urubu marcam o final de semana

O final de semana no campeonato brasileiro de League of Legends ficou marcado por homenagens do Flamengo e da Uppercut. A tragédia que ocorreu no Ninho do Urubu deixou 10 vítimas fatais das divisões de base do Flamengo no futebol.  No sábado (9), a Uppercut Esports disputou contra a KaBuM! e-Sports e homenageou as vítimas do acidente com a letra F desenhada no rosto. Uma partida de tirar o folego, quase levou a derrota da Uppercut, porem João “Alternative” Parada, operou um milagre levando a vitoria do time. Outras organizações de e-sports também prestaram homenagens as vítimas em suas redes sociais, não se limitando apenas ao LoL.

O jogo que aconteceria no sábado (9) entre Flamengo e ProGaming foi adiado para segunda (11) as 20 horas. Os jogos deste domingo ocorreram normalmente, o time enfrentou a Uppercut ganhando a partida. Antes do início da partida os jogadores de ambos os times portavam braçadeiras pretas em seus braços. Além disso, ocorreu um minuto de silêncio nos estúdios antes de começarem os picks e bans da partida. Muitos torcedores almejavam pelo cancelamento da partida, porem a Riot Games infelizmente tem um calendário apertado. O F usado pela Uppercut, vem do jogo Call Of Duty: Advanced Warfare, onde em um enterro aparece a frase “Clique F para prestar respeito”. Consequentemente acabou se tornando viral, sendo usado no mundo a fora.

Riot Games Brasil | Foto: Cesar Galeão

A tragédia que ocorreu no Ninho do Urubu nesta sexta-feira (8) deixou 10 mortos em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio. Jovens entre 14 e 17 anos morreram queimados após o incêndio que se iniciou nos contêineres. Três jogadores do time de base do Flamengo conseguiram se salvar, sendo um em estado grave. O acidente poderia ter sido evitado se houvesse fiscalização.

Oscars 2019 | Bradley Cooper e Lady Gaga apresentarão “Shallow” durante a cerimônia

A academia de artes e ciências cinematográficas confirmou em uma simples postagem no twitter a performance de Cooper e Gaga. Desde dezembro de 2018, Lady Gaga está com Residencia em Vegas, apresentando Lady Gaga Enigma e Jazz & Piano até novembro de 2019. A apresentação no Oscars não será a primeira da dupla, Cooper apareceu em um show da cantora em janeiro. A canção “Shallow”  é uma das favoritas a vencer o Oscar de Melhor Canção Original.

O Filme está concorrendo em 8 categorias, disputando com grandes nomes. A “Mother Monster” mostrar que manda muito bem no cinema e sem deixar de cantar. A canção foi escrita por Gaga, Mark Ronson, Anthony Rossomando e Andrew Wyatt, o single foi um grande sucesso. A Star is Born passou a marca de mais de US$ 300 milhões ao redor do mundo.

CRÉDITO: CLAY ENOS

A trilha sonora de Nasce uma estrela se manteve no primeiro lugar no Billboard Top por três semanas seguidas. O álbum é creditado em nome da artista e de Bradley Cooper.  Gaga é a primeira artista feminina com cinco primeiros lugares com seus álbuns nesta década.

O Óscar 2019 irá acontecer no dia 24 de fevereiro no Teatro Dolby, Los Angeles, Califórnia, EUA. Para quem ainda não conferiu as músicas de Nasce uma estrela, está disponível nas plataformas do Spotify e Deezer.

CBLoL | Campeonato Brasileiro de League of Legends ganha patrocínio da Dell

Confirmado pela Riot Games nesta quinta-feira (31), Dell será o mais novo patrocinador do CBLoL. A parceria com um dos gigantes da informática começa a valer ainda neste primeiro split. Com o início dessa parceira, os estúdios do CBLoL passam a contar com computadores e monitores Dell Gaming e Alienware. Os equipamentos de alta performance promete oferecer melhor experiência nas competições. Além disso a marca em parceira com a Riot vai levar ativações de marketing sobre League of Legends. Gameplays e estratégias de jogo  vão ter o objetivo de passar uma nova visão do cenário os fãs de eSports.

Riot Games Brasil | Foto: Fotos: Bruno Alvares

Os equipamentos e soluções da marca serão inseridos no cenário competitivo ao decorrer de 2019. Essa inserção frequente aumentará a tecnologia em uma das maiores ligas. O diretor de Esports da Riot Games, Carlos Antunes, disse que está entusiasmado com a com o avanço inovador da liga. Ele enfatiza que o comprometimento da Dell tem uma grande sinergia com a missão da Riot Games.

No início de Janeiro, a Riot Games já tinha firmado acordo com a Alienware se tornando a patrocinadora oficial das ligas norte-americana e europeia de League of Legends. Além disso, a marca estará presente no Mid-Season Invitational (MSI), Rift Rivals, All-Star e o Campeonato Mundial. Em 2018, o primeiro patrocinador do CBLoL foi a Gillette, recentemente a Red Bull entrou na parceria.

LCK | Chovy alcança marca histórica e Griffin derrota SKT

O jogador Jeong “Chovy” Ji-hoon, alcançou a marca histórica de 104 KDA na LCK, após 5 MD3 jogadas pela Griffin. O time vem liderando a LCK invicto na tabela, apenas perdendo um único jogo em uma série contra Damwon Gaming. O feito de Chovy foi em cima da SKT, no qual seu time venceu por 2 a 0. É a primeira vez que um jogador alcança a marca de KDA superior a 100 em uma competição oficial de League of Legends. Para quem não sabe, KDA é a soma da quantidade de abatas e assistências  dividido pelo numero de mortes.

O que mais chamou a atenção na liga coreana foi a idade do jogador que tem somente 17 anos. No KR Reactions criado pela Inven, o jogador foi considerado não humano, alegando que Faker se tornou um jogador “normal”. Ele conseguiu 44 abates e 60 assistências sendo eliminado uma única vez pela Jin Air Green. Além disso o jogador conseguiu abater 11 jogadores da Damwon. O jogador da rota do meio, vem surpreendendo a todos pelo seu desempenho considerado anormal.

Uzi como comentarista convidado | Inven

Pelo visto até um dos destaques de 2018 ficou chocado com o desempenho do mid laner.