Sand Land Review jogada de mestre

JogadaDeMestre #04 | SAND LAND (Review)

Compartilhe isso:

Pois é, mais uma vez o mundo foi destruído e acabou por se tornar um lugar quase inóspito… E quem é o culpado? Sim, sempre ela a raça humana!

Ao logo de nossa vida jogando video games passamos por todo tipo de história. E em muitas dessas, nos deparamos com o clássico distópico “o ser humano destruiu tudo” e bom, SAND LAND parte dessa mesma premissa.

 A HISTÓRIA DE SAND LAND

Sand Land — A viagem de Beelzebub - Meio Bit

Em SAND LAND, jogo baseado na história do mangá criado por Akira Toriyama, vemos o suposto filho do cape… Digo,o demônio, Beelzebub, vivendo nessa terra desolada em escassez junto dos de outros demônios. Numa busca sem fim por água no meio do deserto, o nosso personagem segue tentando saquear do exército Real para sobreviver, já que o preço da água é extremamente abusivo. Até esta parte  já podemos ver que o filho do próprio Lúcifer (que parece MUITO o Dabura de Dragon Ball, ai ai ai Akira) não é de todo ruim, quando ele não pensa só em si ao ceder água para os humanos que odeiam os demônios.

Sand Land - Novo gameplay destaca o uso de veículos - Veja!

Seguindo a história, Beelz, como ele é chamado, conhece Rao, um xerife que deseja encontrar um lago lendário, para dividir com toda a população que está à beira da morte. Com a ajuda de Beelzebub e Thief ( outro demônio, quase um conselheiro do príncipe dos demônios) eles seguem em uma jornada em busca desse lago. A partir daqui não pretendo contar mais detalhes da história para não jogar spoilers no ventilador.

O JOGO e JOGABILIDADE

Eu fico entusiamado em dizer que se você tem interesse por jogos de RPG e aventura com um foco gigantesco em exploração, este game é para você. Sand Land foi criado para ser aquele RPG em que o personagem vai ficando mais forte de acordo com o rumo da história. Você pode muito bem upar e ganhar novas habilidades poderosas tanto para você, quanto para seus colegas de equipe.

Build definitiva para utilizar com o tanque em Sand Land - Critical Hits

Neste jogo você também luta para conseguir loots e, a partir deles, “craftar” outras peças para assim ficar mais poderoso. Tá, mas quando eu digo peças você deve pensar “estamos falando de que tipo  de peças?”, não é? Pois bem, as peças são para a gama de veículos que podemos possuir no game. Os veículos além de poderem ser montados com peças diferentes eles são aprimoráveis e podem ter mais poder de fogo, velocidade entre outros muitos atributos.

O combate em Sand Land acontece em dois tipos de frente: no mano a mano, na base do soco e usando os veículos citados acima. Durante os dois tipos de combates, os colegas de equipe podem ser usados, o que dá um certo dinamismo, embora que com o avanço do jogo você tende a usar muito mais o recurso de viagem rápida, até o porque o mapa é gigantesco e, às vezes, pode se tornar cansativo a ideia de ficar lutando o tempo todo com raptors, pterontes, junkers malignos e escorpiões no meio do caminho entre um ponto e outro numa missão.

SAND LAND Akira Toriyama Demo let's play découverte (FR) PS5 - YouTube

Beelzebub, conforme avança na história, vai ganhando novas skills que possibilitam novos combates e caminhos, como em todo RPG que se preze. A jogabilidade dele é ok, nada muito avançado nem nada muito ruim, bem regular até. A jogabilidade nos veículos é bem fluída, e os controles respondem bem.

Narrativa e Localização

OK, sei que é estranho o tópico de narrativa não vir junto do tópico história, mas acho que você que está lendo vai entender o meu ponto. Acredito que vou sempre bater nessa tecla quando pegar um jogo que tem um certo potencial desperdiçado em minha concepção. Pra ser sincero, eu não sei em que ponto a produção define como a história será contada, mas aqui temos um ponto de deficiência de fato:  você ser obrigado a apertar um botão para que o diálogo do jogo avance, o que faz com que você perca qualquer imersão que tenha adquirido jogando por esse jeito ruim de contar a história.

Também, é claro, um game não ser dublado nos dias de hoje é um ponto negativo, infelizmente. Muita gente pode dizer “AH, mas antigamente jogo nenhum era dublado e ninguém reclamava”, pois é, antigamente, atualmente o Brasil é o maior consumidor de games  da américa Latina e está entre os top 10 do mundo, de acordo com um levantamento realizado pela Newzoo, consultoria de dados mundiais sobre jogos . E antes que alguém pense que eu  achei o jogo ruim, muito pelo contrário, eu gostei, mas nesses pontos acho que deixou a desejar.

Gráficos

A melhor build para o Jump-bot em Sand Land - Critical Hits

Nesse ponto só tenho a elogiar, além de SAND LAND ser bem bonito graficamente, eles tiveram todo o cuidado para deixar os aspectos e estilos de mangá no game, com traços, hachuras e tudo mais. Todo o design de máquinas, veículos e personagens ficaram mega fidedignos com obra de Akira Toriyama, com um mapa e áreas gigantescas que realmente parecer ter saído do seu intelecto.

Conclusão

SAND LAND é um excelente jogo para aqueles que amam RPGs, que adoram explorar cada cantinho do mapa buscansdo itens para ficarem fortes o bastante e derrotar o último BOSS. É um jogo para aquele que ama mangá, animes e gosta do trabalho de Akira. E por último, é um game para aquele que tem tempo, se o que procura é um jogo “pa-pum” que te dá tudo mastigadinho e você termina em um dia, esse jogo não é para você! Tão logo, chego a conclusão que SAND LAND vale a gameplay e cumpre aquilo que promete,

Nota: 8,0

Agradecemos a Theogames e a Bandai por ter cedido o código do jogo para a produção desta review!

Mais conteúdo

© 2023. O Mestre da HQ / Em memória de Juarez Mariano