CBLoL, o pikachu do Ash?

Recentemente a equipe brasileira INTZ e-sports, foi campeã do CBLoL vencendo o Flamengo em uma final eletrizante, na qual não eram favoritos e jogaram com garra levando o caneco. Essa vitória, os colocou em posição de disputar o MSI, o mundialito de League of Legends. A expectativa da torcida brasileira, era até então, ver o Flamengo que era o grande favorito para representar o Brasil no torneio internacional, mostrar todo jogo que foi aperfeiçoado e bem executado durante todo o primeiro split do CBLoL e como eles perderam na final, ficou uma interrogação na cabeça dos torcedores brasileiros de que aquela equipe estaria apta para representar o Brasil de forma competitiva. Infelizmente, a INTZ não conseguiu impor seu jogo e foi eliminada do MSI com 5 derrotas e apenas 1 vitória. Foi a pior campanha de um time brasileiro na competição.

Fica a dúvida: o Flamengo ou outra equipe brasileira se sairia melhor no torneio? Talvez sim, talvez não. Porém, a INTZ conquistou a vaga de maneira honrosa e mereceram estar na competição, mesmo que claramente não tinham o preparo ou até esperavam por isso. Recentemente o ex-jogador de League of Legends Gabriel “Kami” Bohm soltou uma frase em seu twitter enigmática: “Cenário BR pode ser considerado análogo ao Pikachu do Ash? Experiência infinita e nunca evolui. E realmente é uma frase a se pensar. Diferente de outras modalidades, o LoL brasileiro continua numa pegada de muita expectativa e pouco resultado. Separei dois pontos que acredito que sejam o problema dessa falta de resultado em competições internacionais.

O primeiro é a montagem de elenco pelas instituições. Olhando elenco puramente, nós só vemos o Flamengo com um grande time, de jogadores de renome, com experiência nacional (e até internacional). Essa montagem do elenco foi pensada e estruturada para disputar eventos internacionais, tanto que durante todo o CBLoL eles sobraram, tendo a incapacidade de vencer a INTZ na final, mérito dos intrépidos. Um reflexo disso é a evolução do popular Circuitão que no split passado contou com grandes nomes do LoL brasileiro como Takeshi, Revolta, Minerva e outros, enquanto as equipes do CBLoL apostavam em novos atletas e jogadores formados na base. Dá pra sair um bom jogador de peneiras? Óbvio que dá. Mas um jogador sem experiência nacional não vai chegar a um nível internacional satisfatório, é a lógica.

O segundo ponto é a dificuldade que os times brasileiros tem de pensar o jogo cada vez mais coletivamente, além do fator psicológico. Essa é a grande barreira entre os times internacionais e os nossos times brasileiros. Parece que as outras regiões já tem em mente que a estratégia, o “pensar o jogo”, separar seus objetivos e focar neles valem mais que a técnica. Óbvio que temos jogadores incríveis no cenário internacional, com uma velocidade de reação e o famoso “dedo” apurado, porém isso não é em toda equipe nem em toda partida. Além disso, o fator psicológico afeta muito as equipes brasileiras que já saem daqui com a pressão de evoluir o LoL brasileiro a outro patamar. Patamar este que outras modalidades como o CS:GO chegaram e são super valorizados.

Esperamos que no 2º split do CBLoL tenhamos equipes mais preparadas, com jogadores experientes retornando a equipes bem estruturadas e o psicológico dos atletas seja mais valorizado, para que o Brasil possa nos orgulhar no Mundial de League of Legends 2019.

Flamengo vence a CNB e está na final do CBLoL

flamengo brtt cblol

Começou neste sábado (6), a primeira partida da semifinal do CBLoL. Dono da melhor campanha e franco-favorito ao título, o Flamengo enfrentou a CNB. Ambas buscando uma vaga na grande final da primeira etapa. Lembrando que, os jogos serão em formato melhor de cinco. Além disso, o campeão do CBLoL jogará o Mid Season Invitational.

Leia também: CBLoL | Aquecimento para as semifinais


Jogo 1 – Consistente do início ao fim

A composição do Flamengo era bem preparada para crescer durante a partida. No entanto, a composição da CNB também possuía grande potencial de crescimento. Mas, nos minutos iniciais, após uma boa troca na rota inferior, o Flamengo conquistou o primeiro abate, que ficou nas mãos do Gangplank do Robo. A partir daí, começou-se a construir uma larga vantagem rubro negra na questão de mapa e recursos.  Mas, foi em uma boa luta próxima do barão que o rubro negro conseguiu 2 abates na mão da Kalista do brTT, abrindo caminho para o barão. Já aos 29 minutos de jogo, o Flamengo conseguiu fazer grande pressão no jogo e não teve dificuldades para vencer a partida. Um a zero para o rubro negro.

Destaque da partida: Luci – Morgana – AMA 8.0 (1/0/7)


Jogo 2 – Mais um recorde quebrado

Após um começo bem estranho do Flamengo, que gerou duas eliminações para o Aatrox do Duclou, a equipe rubro negra começou a trabalhar em volta do ritmo da primeira partida. Mas, ainda sim a CNB conquistou alguns recursos, sendo a primeira torre dentro dos 13 minutos de partida. No entanto, o Flamengo se recuperou dos erros iniciais e começou a encaixar seu jogo para cima da CNB. A partir daí, foram três ótimas lutas, dois barões conquistados e uma avenida aberta até a base inimiga. Com isso, o Flamengo conseguiu quebrar o recorde de vitórias consecutivas em uma etapa do CBLoL, com 14 vitórias.

Destaque da partida: Robo – Poppy – AMA 12 (1/1/11)


Jogo 3 – Partida de um único time

Com o match point nas mãos. O Flamengo repetiu algumas de suas escolhas, como Kalista e Lissandra, que deram certo nos dois jogos. Por outro lado, a CNB resolveu insistir na escolha de Urgot na selva com o Yampi. Após um gank por parte do Shrimp, o Flamengo conseguiu o first blood para o brTT. Com isso, a pressão adquirida na rota inferior deu grande espaço para o rubro negro dominá-la. Além disso, há uma grande disparidade na rota superior, entre o Gangplank do Robo e a Kayle do Duclou. A partir daí, o jogo estava totalmente controlado pelo Flamengo, sem dar espaços para a CNB. Após um pick-off para cima do Urgot do Yampi, abriu espaço para o Flamengo fazer o barão e ainda conseguir mais dois abates na sequência.  Após disso, foi apenas destruir a base blummer e garantir a vaga na grande final.

Destaque da partida: Shrimp – Taliyah – AMA 18.0 (8/0/10)


Com isso, o Flamengo confirmou mais uma vez porque é o melhor time do Brasil e está na grande final do CBLoL. Agora aguarda o vencedor de INTZ e Redemption, que jogam neste Domingo, às 13:00.


Lembrando que, a transmissão do Circuito Desafiante acontece nos canais da Riot Games Brasil, e podem ser acompanhados através do Watch LoL Esports, onde você pode conseguir recompensas assistindo partidas.

Yoda lança projeto social de inclusão gamer em escolas

O streamer Felipe “Yoda” Noronha divulgou na tarde desta sexta feira (5) em seu twitter uma iniciativa revolucionária para o mundo dos e-sports. O projeto “YoGamers do bem” vai levar o mundo dos games e streams para as escolas públicas. A iniciativa conta com a parceria da Fundação Cultural Chico Xavier e o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, além do apoio de empresas como: 2 A.M Gaming, Red Canids, Lolja, LG e DX Racer. Nesse primeiro momento, as escolas públicas da cidade de Pedro Leopoldo-MG receberão toda estrutura necessária para poder se aventurar no mundo dos e-sports, podendo acender futuramente.

O streamer revelou no vídeo institucional postado em seu canal do Youtube que doações via stream ainda estão sendo aceitas para que o projeto continue funcionando e se expanda cada vez mais. Confira o vídeo!

CBLoL | Do Exodia à série de promoção

Vivo Keyd jogará uma amarga série de promoção para se manter na elite do League of Legends brasileiro no 2º split. A fase de pontos do campeonato terminou hoje e as posições foram definidas.

A equipe recheada de excelentes e renomados jogadores, com experiência em CBLoL não cumpriu as expectativas e irão disputar a série de promoção contra a segunda colocada do circuito desafiante. Os guerreiros, que vinham com uma grande reputação com a formação conhecida como “Exodia” formada por: Yang, Revolta, Tockers, MicaO e Jockster passou um bom tempo sem perder se quer uma partida, conquistando o 1º split do CBLoL com a INTZ em 2015 e os dois splits em 2016. Após algumas saídas, o conjunto se desestabilizou mas continuou sendo competitiva em qualquer equipe. Em 2019, Revolta que hoje é jogador da RED Canids, que inclusive pode enfrentar a Vivo Keyd na série de promoção, saiu do quinteto dando lugar a Laba, que apesar de não corresponder tanto, não é o grande culpado pela classificação da equipe. Pode-se afirmar que esse será uma das séries de promoção mais difíceis de toda história, pois o nível do Circuito Desafiante nunca esteve tão alto. Vale também ressaltar: se a Vivo Keyd for rebaixada de divisão, será a primeira vez que deixará de participar de um split de CBLoL. A instituição junto com a CNB e-sports, são as únicas com participações em todas as etapas.

As semifinais do CBLoL começam no dia 6 de abril e você pode acompanhar pelos canais de transmissão da Riot Games e ler nossas análises aqui no Mestre da HQ!

CBLoL | INTZ se classifica para as semifinais

cblol intz

Na tarde deste sábado (16), começou a penúltima semana do CBLoL. Ainda estão em disputa três vagas para as semifinais e a definição do sétimo colocado. Além disso, tivemos confrontos importantes para a parte de cima e baixo da tabela.

Leia também: LEC | Fnatic vence a G2 e se garante nos playoffs

Abrindo as disputas, tivemos o confronto entre INTZ e-SportsVivo Keyd. Os intrépidos precisavam de uma vitória para garantir sua vaga nos playoffs. Enquanto que, para os guerreiros legionários, busca sair da sétima colocação. A partida foi muito acirrada, mas os intrépidos conquistaram sua vaga nas semifinais. Para a Vivo Keyd, a situação se complica nos momentos finais do campeonato.

Na sequência, tivemos o duelo entre CNBKaBuM. Ambas estão brigando por uma vaga nos playoffs. Após uma boa atuação dos blummers, a CNB venceu a partida e se mantém firme na briga pelos playoffs. A Uppercut enfrentou a ProGaming visando se classificar para os playoffs e voltou a vencer depois de seis partidas.

Finalizando o dia, tivemos o confronto entre RedemptionFlamengo. O rubro negro busca estender sua invencibilidade no campeonato, enquanto que para a Redemption busca assegurar a terceira colocação. Mas, a equipe rubro negra foi soberana e garantiu sua décima sétima vitória no campeonato.


Sendo assim, encerramos o primeiro dia da semana 9 do campeonato. Lembrando que, a transmissão do CBLoL acontece nos canais da Riot Games Brasil, no Twitter e no YouTube e nos canais SporTV.com e no SporTV 2 (aos sábados).

CBLoL | Final da primeira etapa tem local definido; confira o preço dos ingressos

Com local definido, a final do primeiro split do CBLoL acontecerá novamente nos estúdios da Riot Games em São Paulo. O anúncio se deu na tarde desta quinta-feira (14) e gerou desapontamento entre os torcedores devido ambiente da fase final.  Entre as alegações o tamanho do lugar é considerado pequeno para quem já frequentou . Além disso, os torcedores esperavam que o evento acontecesse no Rio de Janeiro por causa da grande probabilidade do Flamengo disputar a final. Time é o favorito na tabela e obteve apenas uma derrota.

KaBuM Campeã
A KaBuM dominou o cenário brasileiro em 2018. Foto: Divulgação/Riot Games

Os ingressos do Campeonato Brasileiro de League of Legends estarão venda a partir das 13h do dia 21 de março. Com valor de R$80, idosos e estudantes pagam meia entrada. As semifinais também contarão com a presença de auditório. O vencedor do primeira etapa garante vaga direta para o Mid-Season Invitational que acontece em maio  de 2019. As cidades selecionadas para o segundo evento mais importante da modalidade foram Vietnã e Taiwan.

Confira mais abaixo:

Fase Eliminatória do CBLoL 2019 – Primeira Etapa

  • Semifinal: dias 6 e 7 de abril
  • Final: dia 13 de abril
  • Horário: abertura dos portões às 11:30 (semifinal) e 10:30 (final). Início do evento às 13h, na semifinal, e ao meio-dia, na final
  • Local: Estúdio da Riot Games (Rua Othão, 285 – Vila Leopoldina, São Paulo – SP)
  • Ingressos: No site Ticket 360, a partir das 13h de 21 de março de 2019.
  • Preço: Arquibancada: Inteira R$ 80,00 | Meia R$ 40,00*

*Estudantes e idosos maiores de 60 anos têm direito à meia-entrada, conforme legislação brasileira

 

Afinal, quem segura o Flamengo?

flamengo brtt shrimp

A ótima campanha do Flamengo eSports vem chamando a atenção pela forma de jogar da equipe. Diferente da temporada anterior, o rubro negro demonstrou consistência durante suas partidas e vem demonstrando porque é o líder legítimo, absoluto e o candidato ao título da primeira etapa do CBLoL. No entanto, a questão que fica é a seguinte: quem pode parar o Flamengo?

Leia também: Super semana começa com Flamengo classificado e Keyd inovando


Shrimp, o “imortal” e o astuto Luci

Eleito o Melhor Caçador da Temporada 2018, o sul-coreano Lee “Shrimp” Byeong-hoon demonstrou grande evolução comparado a temporada passada. Além de conseguir se comunicar melhor com os demais jogadores, Shrimp têm mostrado grande entrosamento na equipe. O caçador é um dos pilares principais da atual campanha rubro negra no CBLoL e vêm se consolidando como o melhor jogador, não somente de sua rota, mas do campeonato. Ele não sofreu um first blood desde o início do torneio e suas estatísticas no campeonato são as melhores possíveis. A maneira como Shrimp dá ritmo para seus companheiros é, sem dúvida, excepcional e justifica a ótima campanha da equipe.

Para ocupar a lacuna deixada por Eidi “esA” Yagamichi, hoje na paiN Gaming, o Flamengo contratou o suporte Han “Luci” Chang-hoon para fazer dupla com o atirador Felipe “brTT” Gonçalves. A atuação do sul-coreano têm chamado bastante a atenção durante as partidas. A maneira como Luci trabalha a visão pelo mapa, posicionamento durante jogadas ofensivas e defensivas são pontos a se destacar. Nesse quesito, fica fácil para a equipe rubro negra trabalhar melhor o mapa e conquistar seus objetivos rota por rota.


Erram menos e punem mais

O destaque coletivo da equipe do Flamengo nessa temporada é o fato de que a equipe tem errado pouco. As tomadas de decisões nas transições entre o early mid game da equipe rubro negra tem chamado bastante a atenção. Além disso, o que mais impressiona nas atuações do Flamengo são os momentos em que a equipe escolhe o tempo certo para iniciar uma luta.

Confira alguns números do time rubro negro até aqui:

  • Ouro por minuto: 380,4 (equipe) e 458 (brTT)
  • Maior KDA: brTT (10.25)
  • Maior número de assistências: Luci (9.63)
  • Maior número de partidas vencidas: 16

Como derrotar o Flamengo?

Com tanta disparidade na tabela, nas estatísticas e mostrando alto nível de jogabilidade no CBLoL, fica difícil imaginar que a equipe cometa erros daqui pra frente. Afinal, a equipe rubro negra só perdeu apenas uma única partida em 17 disputadas até o momento. É a melhor campanha da história do CBLoL até aqui, com incríveis 94% de aproveitamento.

Acreditamos que a INTZ e-Sports tenha esse ímpeto para conseguir desmoronar o domínio rubro negro numa eventual decisão, já que a mesma caminha rumo a segunda colocação, o que evitaria um confronto direto nas semifinais. No entanto, a ascensão da KaBuM nesse último final de semana colocou os atuais campeões da etapa na quarta colocação. Sendo assim, caso se mantenha na última vaga para os playoffs, teríamos a reedição da segunda etapa de 2018.


Sem dúvida, é a equipe que mais apresenta espírito de que vai buscar algo além de só vencer o CBLoL. Podemos ver claramente que o objetivo da organização é ir além no cenário internacional, tentar chegar mais longe. E hoje, podemos ver a disparidade do Flamengo dentro do cenário brasileiro, destacando sua evolução da temporada anterior para a atual. Se manter esse espírito e conseguir fazer com que seus objetivos sejam postos a prova. A partir daí, poderemos acreditar que esse será um ano diferente para nossa região.


O CBLoL é transmitido pela Twitch, no YouTube e nos canais SporTV.com (sábados e domingo) e no SporTV 2 (somente aos sábados).

CBLoL | Super semana começa com Flamengo classificado e Keyd inovando

A super semana que começou nessa sexta (08) contou com partidas incríveis e de tirar o fôlego. A rodada foi marcada pela atuação dos caçadores.

PROGAMING 0 X 1 REDEMPTION

Abrindo a semana especial do CBLoL a equipe da ProGaming, lanterninha do campeonato, enfrentou a Redemption e sofreu mais uma derrota. É a 13ª da equipe no CBLoL, esta que já chega a não ter chances de classificação virtualmente. A equipe veio com um pick interessante de Zilean nas mãos do seu suporte Willyan “Wos” Bonpam, mas não conseguiu impor o seu jogo. Já a RDP conseguiu manter o bom jogo da semana 7 e arranca com a primeira vitória na super semana em um jogo no qual  a tônica foi luta por barões.

Destaque da partida: Denilson “Ceos” Oliveira – Redemption

VIVO KEYD 1 X 0 UPPERCUT

Na segunda partida do dia, uma surpresa: Neko adcarry! Foi a aposta dos Kangurus para as mãos do João “Alternative” Parada e… deu certo, mas não por muito tempo. A rota inferior formada por Neko e Tahm Kench deu muito trabalho à equipe da Vivo Keyd, porém numa tarde inspirada de Zheng-Yang “Laba” Huang com sua Rek’Sai, os Guerreiros saíram com a vitória depois de um jogo muito interessante. A Vivo Keyd ainda ousou ao pickar um Gragas para as mãos do seu suporte, Luan “Jockster” Cardoso de Meira, que teve uma atuação boa. A Uppercut vem de um retrospecto de 6 jogos sem vitória e precisará descobrir o que fazer para melhorar amanhã.

Destaque da partida: Zheng-Yang “Laba” Huang – Vivo Keyd

Jockster inovou com um pick de Gragas suporte | foto: Riot Games

CNB 0 X 1 INTZ

Numa atuação bem abaixo da equipe da CNB, os Intrépidos souberam jogar no erro do adversário e voltam pra GH com a vitória. Diogo “Shini” Rogê se saiu muito bem logo no começo da partida, conseguindo neutralizar o caçador adversário com sua atuação. Junto com o estreante em CBLoL, Pedro “Lynx” Quintavalle formaram uma dupla consistente e levaram a INTZ rumo a vitória. Estreia muito boa da nova revelação intrépida. A torcida Blumer, que ficou empolgada quando Pablo “PbO” Tokuo pickou Kalista, ficou certamente decepcionada com a atuação do atirador, que vinha numa crescente evolutiva, mas não conseguiu demonstrar nessa partida.

Destaque da partida: Diogo “Shini” Rogê – INTZ

FLAMENGO 1 X 0 KABUM

Fechando a rodada, o “jogo de desempate” entre Flamengo e Kabum. Os rubro-negros ganharam a partida do turno e os Ninjas venceram no returno. Na estreia do terceiro turno, ficou um gostinho de revanche no ar e o Flamengo soube aproveitar. Numa partida bastante equilibrada, os Urubus souberam jogar nos mínimos detalhes, com ótima noção de posicionamento e um Felipe “BrTT” Gonçalves jogando com toda sua experiência e talento. Excelente partida de Byeong-Hoon “Shrimp” Lee, que deu muito trabalho com seu Lee Sin, participando muito bem das Team fights. A Kabum que, mesmo derrotada, mostrou um jogo de bom nível, tentará amanhã voltar ao caminho das vitórias. A equipe do Flamengo conseguiu a classificação pra escalada, com 5 rodadas de antecedência.

Destaque da partida: Byeong-Hoon “Shrimp” Lee – Flamengo

Amanhã tem mais, dando prosseguimento a super semana do CBLoL! Assista pelos canais de transmissão oficiais da Riot Games ou também ao vivo pelo SporTV!

CBLoL | jUc comenta sobre INTZ, paiN e o cenário internacional de League of Legends

O Mineiro, César “jUc” Barbosa, é o atual assistente técnico da INTZ, mas sua trajetória no League of Legends é mais antiga do que parece. O profissional atuou pela paiN Gaming em 2012, mas saiu da equipe 4 meses depois. Durante esse período, mesmo ausente no cenário competitivo, nunca deixou de jogar enquanto estava cursando a faculdade de engenharia elétrica, formando-se em 2015. Seu retorno a um dos times mais tradicionais ocorreu em abril de 2016 como reserva de Matheus “Mylon” Borges, ex top lane da equipe.

Abandonando Summoner’s Rift na temporada seguinte, o ex-jogador migrou para a função de assistente técnico que junto de Arthur “Paada” Zarzur. Consequentemente acabou chegando a final do segundo split do CBLoL 2017, ficando com o segundo lugar contra a Team One. Sua saída da paiN ocorreu em 2018, quando o time que tinha sido rebaixado no primeiro split não conseguiu retornar a elite do CBLoL mantendo-se no Circuito Desafiante, na época, César atuava com o desenvolvimento dos jogadores.

Quando anunciou que estava Free Agent, foi procurado pela INTZ, ingressando em outra equipe tradicional do competitivo. Confira mais na entrevista abaixo.

Mario Sergio: Como aconteceu o convite para entrar na INTZ?

jUc: O convite aconteceu em 10 minutos depois de eu ter anunciado que estava Free Agent. Fiquei super feliz e não esperava que iria acontecer tão rapidamente.

Mario Sergio: Como vem sendo seu relacionamento com a equipe?

jUc: Meu relacionamento com a equipe é excelente. Todos são bem tranquilos para dialogar e tem ambição em aprender e saber o que precisa melhorar.

Mario Sergio: Você está com a INTZ desde a Superliga ABCDE, ganhar da paiN teve algum sentimento especial?

jUc: Eu fiz um tryout presencial na semana que aconteceu a final da Superliga. Mesmo não tendo nenhuma rixa com a paiN, acredito que sempre que uma pessoa ganha do time que esteve trabalhando anteriormente, tenha um gostinho especial.

Mario Sergio: Falando da paiN, o que você vem achando do desempenho do seu antigo time no Circuito Desafiante? Acredita que ainda este ano teremos o clássico paiNTZ no CBLoL?

jUc: Com certeza a paiN tem altíssimas chances de ganhar o Circuito Desafiante, mas também acredito que seja possível que a RED suba para o CBLoL. Certamente teremos o clássico paiNTZ no próximo split.

jUC, Loop e Tay durante a final do CBLoL 2017 | Riot Games – Fotos: Bruno Alvares, Pedro Pavanato & Cesar Augusto

Mario Sergio: O que tem pesado na escolha do atirador brasileiro em vez do argentino, comunicação ou desempenho?

jUc:
O Mills ajuda muito na comunicação do mid game. O WhiteLotus ainda é tímido nesse aspecto. Apesar da mecânica absurda que WhiteLotus possui, acredito que a comunicação seja essencial em uma partida.

Mario Sergio: No seu ponto de vista, a MD1 vem fazendo a diferença para os times brasileiros?

jUc:
 Alguns times ainda não se adaptaram com a MD1, mas eventualmente vão se acostumar com a mudança do formato do CBLoL/Circuitão.

Mario Sergio: Acredita que o Brasil poderia melhorar em eventos internacionais caso jogasse mais contra os times da LLA

jUc: Tenho algumas dúvidas sobre isso, pois o Brasil sempre foi uma região melhor que a LLA. Posso estar equivocado pois agora o LAN e o LAS se fundiram em apenas uma liga e podem ter melhorado o nível de todos.

Mario Sergio: Em uma entrevista a ESPN, você comentou que se inspira no kkOma. Caso esteja acompanhando o cenário internacional, acredita que a SKT tem chances de retornar ao Mundial?

jUc: Com certeza a SKT tem chances de retornar ao Mundial, mas o que me deixa mais feliz é ver times com pessoas menos experientes e novos talentos no topo da tabela da LCK.

 

Mario Sergio: Para finalizar, gostaria de deixar uma mensagem para a torcida intrépida?

jUc: Gostaria de agradecer o apoio que me deram quando eu entrei na INTZ e que continuem a acreditar no meu trabalho. #GoINTZ #INTZArmy.

 

Acompanhe o jUc no FacebookInstagram, Nimo TV e Twitter. 

 

CBLoL | Uppercut tenta recuperação na semana 7; CNB enfrenta Flamengo no domingo

A semana 7 do CBLoL que começa neste sábado (23) promete. Confrontos importantes e possibilidades de se recuperar marcam essa rodada da competição que após o último domingo deu uma “embolada” na classificação.

No dia 1, a equipe da Vivo Keyd enfrenta o Flamengo às 13h, abrindo a rodada. Keyd que vem de uma semana muito boa, conquistando duas vitórias e subindo na classificação. Já os Rubro-negros também emplacaram um 2-0 na semana anterior e se vêem cada vez mais tranquilos na liderança do campeonato.

Isso porque a vice-líder Uppercut e-Sports, do incansável João “Alternative” Parada, não foi bem na semana. Os kangurus contrariaram as expectativas do que parecia ser uma semana fácil e sofreram derrotas para ProGaming e CNB. Porém seus adversários da semana, a Redemption não fogem ao caso. Também terminaram 2-0 e buscam a redenção essa semana (com o perdão do trocadilho), tentando vitória contra a própria Uppercut e contra a Keyd no domingo (24).

CNB e ProGaming fazem o confronto dos desesperados nesse sábado buscando se distanciar do fundo da tabela. A situação da CNB é um pouco mais confortável. A equipe está empatada em pontos com a Kabum, enquanto os caveiras somam apenas 2 pontinhos. No dia 2, a CNB enfrenta o Flamengo e tentará repetir a boa partida que fez no primeiro turno, dessa vez com vitória. Já a ProGaming enfrenta a Kabum em mais um confronto direto na parte debaixo da tabela.

Fechando a rodada, os ninjas da Kabum! e-sports enfrentam a equipe da INTZ. O caçador da equipe Felipe “Ranger” Brombilla vem sendo bastante criticado pelas suas recentes atuações, porém a Kabum não tem um caçador reserva, portanto Ranger deve ser mesmo escalado nesse fim de semana. Já os Intrépidos precisam do talento de Bruno “Envy” Farias para se recuperar de uma semana ruim. Com duas derrotas na semana 6, a INTZ vai precisar mandar bem em Summoner’s Rift contra a própria Kabum no sábado e contra a equipe da Uppercut e-sports no domingo. Guilherme “Mills” Conti deve continuar como titular da equipe na rota inferior.

Não perca nenhum lance dessa rodada do CBLoL! Acompanhe os jogos ao vivo pelos canais de transmissão da Riot Games e também pelo SporTV!