Dioud fala sobre a Corrida Gamer e da uma verdadeira aula de luta contra o sedentarismo

Hugo Padioleau, popularmente conhecido como Dioud, é um francês de 28 anos jogador de League of Legends, pela paiN Gaming. O criador da Corrida Gamer atualmente deu uma pausa no competitivo, atuando como streamer da sua equipe. Apesar disso, Dioud se reaproximou mais da torcida mostrando que acima de tudo, precisamos nos cuidar. O carinho do jogador pelos fãs é tão grande que o mesmo aprendeu a falar português, que a princípio está impecável. Em outubro de 2018, ele anunciou a público em suas redes sociais a decisão do afastamento no cenário esportivo.

Contando com o apoio dos fãs, em novembro do mesmo ano ele veio com o projeto conhecido como Corrida Gamer. A ideia surgiu após a sua namorada o ter convidado para uma corrida na Paulista. O jogador levou seu projeto adiante marcando os encontros no Parque do Ibirapuera, em São Paulo. A ação que ocorre nos domingos e é uma verdadeira corrida contra o sedentarismo. Confira a entrevista:

Mario Sergio: Como surgiu a ideia da Corrida Gamer?

Dioud:  Durante um fim de semana, eu estava afim de sair de casa no Domingo e minha namorada me ofereceu participar de uma corrida que acontece na Paulista. Fomos lá e encontrei fãs durante essa corrida e pensei que seria legal fazer esse tipo de atividade com os mesmos. Muitas pessoas querem encontrar a gente (pro player) mas só pode acontecer durante eventos. Ter essa possibilidade pra eles todos os Domingos fica mais fácil o acesso.

Mario Sergio: Você foi o primeiro jogador do cenário que incentivou os fãs a se cuidarem colocando a mão na massa, você se sente feliz nessa missão?

Dioud: Eu sei o quanto a gente (gamers) pode ser preguiçosos quando chega a hora de levantar da cadeira. Depois 10 anos como jogador profissional, eu aprendi que realmente esse sedentarismo pode ter um impacto negativo pra meu corpo. Eu estou muito feliz de ver que realmente tem pessoas que vem participar. Do outro lado, tem pessoas que não moram em São Paulo e sempre ficam me pedindo pra fazer essa corrida no Rio, em Curitiba etc. Então as possibilidades são giga!

Dioud fazendo graça para as câmeras | Riot Games Brasil | Foto: Fotos: Bruno Alvares

Mario Sergio: As corridas são realizadas no Ibirapuera, ainda tem fã que te acompanha desde o início do projeto? 

Dioud: Todos os Domingos, deve ter uns 75% que já estão acostumados correr com a gente e os 25% sobrando são pessoas que vem para descobrir o projeto e tentar o desafio. Mesmo se essas pessoas não voltarem depois, eu sempre parabenizo eles de terem tentando e apoiado o projeto. Ao mesmo tempo, é bom que o projeto não cresce MUITO rapidamente, lembrando que eu também sou amador nesse tipo de meio. Eu tenho que aprender o que é o melhor para mim e para as pessoas participam nessa corrida.

Mario Sergio: Como é seu relacionamento com eles na corrida?

Dioud: A primeira coisa que eu tento fazer é matar essa imagem de ídolo. Eu tento mostrar para galera que eu sou igual eles e que eles não precisam ficar tímido ou com vergonha das performances deles. Somos amigos correndo juntos e compartilhando um bom momento. Não tem nada de profissional ou esse tipo de coisa. Esse projeto é para melhorar junto e sensibilizar as pessoas sobre o impacto do sedentarismo.

Mario Sergio: Como você se sente em relação a corrida gamer?

Dioud: Eu estou muito feliz. É um projeto que realmente se fez do nada e muitas pessoas estão apoiando a gente. Eu não pensava que ia ter tantas pessoas gostando desse tipo de coisas em nosso meio. A corrida está crescendo pouco a pouco, já estamos conversando com marcas que querem participar também. Sendo um projeto 100% de graça para participar, eu espero que no futuro mais pessoas se envolvem com a gente!


Mario Sergio: A presença de marcas e até sorteios, te motivam ainda mais com esse projeto?

Dioud: Com certeza! O fato de saber que tem marcas que acreditam no potencial da corrida me conforta nessa ideia e talvez no futuro, a gente consiga fazer diferentes corridas em diferentes lugares do Brasil com o apoio dessas marcas.

Mario Sergio: Acredita que deveria haver mais incentivos a prática de exercício físicos aos fãs de eSports?


Dioud: 
Acho que não deveria ser uma coisa que se limita aos fãs de eSports. Muitas pessoas que não são fãs de eSports podem sofrer de sedentarismo ficando durante horas e horas trabalhando atrás de um computador. São também esse tipo de pessoas que precisam entender que eles podem sofrer no futuro da falta de atividade deles.

Mario Sergio: Para finalizar, gostaria de deixar algum recado para os fãs e torcedores?

Dioud: Primeiramente eu quero agradecer todas as pessoas participam nesse projeto, mas também todas as pessoas que acreditam no potencial dessa corrida. É só o começo e já posso ver que tem um futuro. Do outro lado, se você é um marca e quer entrar em contato comigo, pode me enviar um e-mail aqui: [email protected]. Também, muito obrigado a você por essa entrevista, foi um prazer!

Ficou interessado em participar da Corrida Gamer? Se liga abaixo:

Local: Parque do Ibirapuera, Portão 7.
Objetivo: 5km
Horário de encontro: 10h da manhã
Dias: Todos os domingos, exceto nos dias chuvosos.

Para maiores informações entre em contato pelas redes sociais.

Dioud

www.facebook.com/dioudy
www.twitter.com/dioudlol
www.instagram.com/dioudlol

Corrida Gamer

www.instagram.com/corridagamer