Crítica | Uma Aventura Lego 2 que acerta mesmo exagerando

Com a intenção certa, muitas vezes com poucos recursos visuais e táteis é possível incentivar a inventividade — sobretudo nas crianças. Já que um dia as mesmas se desenvolverão, é importante que tal estímulo venha desde bastante cedo. E a verdade é que os brinquedinhos Lego, cujos tijolos se encaixam em outros, exercem papel protagonista na vida de muitas crianças. E um filme que usa Lego como ferramenta sempre terá compromissos no mínimo semelhantes.

A nova animação da Warner, dirigida por Mike Mitchell (de Shrek Para Sempre, de 2010, e Trolls, de 2016) e produzida pela dupla dinâmica Phil Lord e Chris Miller (a mesma que dirigiu Tá Chovendo Hambúrguer, de 2009), impressiona pela densidade de material referenciado. Mas também impressiona a falta de habilidade, no entanto, dos cineastas envolvidos em procurar dar a Uma Aventura Lego 2 a mesma capacidade de ser efetivo no humor que o brinquedo no qual se baseia a animação entrega há tanto tempo.

Nomes enormes

O título conta com diversos grandes nomes envolvidos. Chris Pratt (o Peter Quill de Guardiões da Galáxia) é novamente o protagonista Emmet, enquanto Elizabeth Banks (a Trinket de Jogos Vorazes) fez Lucy, Will Arnett (o Gob de Arrested Development) é o Batman e Channing Tatum (Ela Dança, Eu Danço) é o Superman, entre inúmeras outras estrelas (como Gal Gadot e Margot Robbie reprisando seus papéis de Mulher-Maravilha e Arlequina, respectivamente). A interpretação em quase todos os casos é insana, de modo que é absolutamente possível enxergar os personagens claramente quando eles existem (caso dos personagens da DC, mesmo numa comédia infantil), e verificar a identidade/originalidade quando são criados para o filme (como Emmet, Lucy e a rainha de nome divertido que é quem quer ser).

A evolução a partir do primeiro filme, em termos gerais, é boa. A história é interessante e tem momentos de ápice claríssimos, tanto em referências a filmes e notáveis da cultura pop quanto em intenções de reviravolta mais próximas do final. Apesar da inocência de certas cenas, o roteiro sabe encaixar momentos de oportunidade imersiva e de paródia muito poderosos.

E é essa mescla de desbaratamento com piração que dão a tônica do filme. E realmente não há nada perdido; é um filme que se aproveita muito bem sem se levar a sério em momento algum. E quando enxerga uma oportunidade de rir, faz rir sem medo — e talvez apenas aqui caiba uma crítica. O nível de humor entregue pelo filme é asfixiante, a ponto de quase tudo ser feito — sobretudo na versão dublada — com quase intensidade demais. O filme apela para o riso, e é sempre bom dar risadas desde que sejam honestas. E o filme mergulha fundo demais no quesito.

Fica para o público decidir se gosta e se deseja dessa forma, porque falta da trilha sonora original praticamente anulada ele não sentirá.

Promessa cumprida com exageros

A verdade é que Lego 2 é um filme muito bem-intencionado e muito honesto, e por isso já merece ser visto por todos nós. A qualidade gráfica entregue continua sensacional (a Animal Logic continua fazendo um trabalho espetacular após ser premiada por Lego 1 e Happy Feet: O Pinguim), o clima de liberdade é soberbo e a interpretação é — como sempre — um alicerce muito confiável e duradouro para qualquer filme. O filme absolutamente cumpre tudo aquilo que promete.

O que é discutível é o quanto a imersão no tipo de humor tão específico do filme, essa a irreverência transtornada e beirando a desorientação, ajuda ou atrapalha a entender e efetivamente manter o espectador dentro da trama. Mas ainda assim, com essa raríssima exceção, o longa merece todo tipo de elogios. É ver para crer a força com que a Warner consegue dar cabo de um filme assustadoramente independente do resto que costuma lançar, no sentido literal, em praticamente todos os sentidos. E ainda assim, fazer o fã reconhecer vínculos.

E exageros à parte, atrelados totalmente ao gosto de quem vê, consegue mesmo.

The Batman | Ben Affleck confirma que não sera mais o Batman

O anúncio que veio pelo twitter de Ben Affleck, pegando a todos de surpresa, ele não será mais o Batman. A história ganhou um desfecho depois do desastre que foi Liga da Justiça, sendo um alívio. Os fãs receberam a notícia de forma triste, outros alvoroçados estão comemorando a saída do ator. O lendário Morcego de Gothan interpretado substituído em breve e filme está previsto para 2021.

De acordo com o a Variety, o novo Bruce Wayne será escolhido por Matt Reeves, tendo total liberdade na escolha. Especula-se que será um ator jovem, ou alguém tão experiente quanto Ben Affleck para o novo homem morcego. Como tudo se trata de especulações, ficará no ar a ansiedade pelo anuncio do novo ator.

DC | Rumores sobre os próximos filmes são divulgados

‘Revenge of the Fans’ compartilhou algumas atualizações interessantes sobre o DCEU. Embora o Aquaman possa ter figurinos coloridos, parece que Aves de Rapinas estará seguindo uma direção um pouco mais rígida.

Mesmo que a diretora Cathy Yan tenha inventado algumas roupas muito legais para os personagens principais do filme, diz-se que a cineasta escolheu um “conceito de design bem menos chamativo”.

Isso não significa que as roupas da Caçadora e Canário Negro não sejam “enfeitados” com algo parecido com o material de origem, é claro, mas parece que devemos esperar uma estética mais ao longo das linhas de Esquadrão Suicida. Esperamos que o Máscara Negra ainda tenha a sua máscara, né?

Quanto ao The Batman, diz-se que o segundo rascunho do roteiro de Matt Reeves “aumentou o espetáculo” e que, presumivelmente, significa que podemos esperar um pouco mais de ação no que antes era considerado um filme nos moldes de David Fincher. No geral, também está sendo comparado a Batman: Ano Um, apesar de não ser outra história de origem para o personagem.

Fique ligado no site para mais informações!

Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge | O final do filme

Muitas pessoas, até hoje tem dúvidas do final do filme de Christopher Nolan, afinal, Bruce Wayne morreu ou não? Hoje eu vou tentar explicar isso.

Eu acredito muito nessa minha “teoria”, se é que pode ser chamado assim, pois bem, eu assisti esse filme bastante vezes, é um dos meus favoritos do Batman, todos sabem que Bruce Wayne já estava cansado de ser o Batman, já estava cansado de viver, a morte de Rachel ajudou a criar e a deixar esse sentimento mais forte e após a tensa cena de conversa entre Alfred e Bruce, Alfred decide ir embora, porque ele não quer ver mais um Wayne morrer e podendo ser coincidência ou não, Alfred falou a exata cena final do filme, aonde eu quero chegar?

Bruce Wayne, na minha visão, morreu sim durante a explosão, vocês podem falar: “Ah, mas ele concertou o piloto automatico”, isso volta naquilo que eu disse, Bruce pode ter concertado o piloto automatico, porem, ele não queria mais viver, ele sabendo que salvaria a todos indo em direção ao mar com a bomba, o deixou em paz consigo mesmo e ele acabou aceitando o seu destino, a cena do final do filme, onde Alfred faz um contato visual com o Bruce, é nada mais, nada menos do que Alfred gostaria que tivesse acontecido, os dois se olhariam, nenhum dos dois falaria nada e tudo ficaria assim.

Eu realmente acredito que esse é o final do filme, Nolan gosta de fazer finais confusos, assim como fez em A Origem, mas e você, o que acha? Bruce Wayne sobreviveu? Morreu? Ou você tem alguma outra teoria que gostaria de compartilhar?

Gotham | ACE Chemilcals aparece no trailer da última temporada

Jeremiah Valeska pode ainda não ser referido como “O Coringa” em Gotham, mas ele certamente está prestes a obter a origem icônica do Príncipe do Crime. No trailer completo da última temporada de Gotham, que foi lançada na sexta-feira, os fãs tiveram o primeiro vislumbre da ACE Chemicals.

Se você estiver familiarizado com a DC Comics, saberá que a história de origem mais popular do Coringa gira em torno dos materiais da ACE Chemicals. O homem que viria a se tornar o Coringa caiu nas substâncias químicas, tornando sua pele branca e enlouquecendo no processo.

Jeremiah Valeska (Cameron Monaghan) recebeu um tratamento semelhante na temporada de Gotham , quando seu irmão gêmeo Jerome (também Monaghan) envenenou-o com gás do riso. Foi então revelado que a pele de Jeremiah havia ficado branca e que ele era ainda mais um vilão distorcido do que seu irmão.

Pela aparência deste trailer de Gotham, a história de origem do Coringa envolverá tanto a ACE Chemicals quanto a obsessão de Jeremiah com Bruce. Em um ponto da nova filmagem, os dois personagens vão de igual para igual em uma briga na ponte com vista para os produtos químicos, então não é difícil pensar que a troca poderia terminar com Jeremiah encontrando seu caminho na parte inferior de um dos barris.

Confira o trailer abaixo:

https://youtu.be/bxYAHpxN7eQ

Fique ligado no site para mais informações!

Titãs | Ator que vai interpretar o Batman foi revelado

Desde que vimos pela primeira vez um vislumbre de Batman em Titãs, há especulações sobre quem poderia estar sob a máscara. Embora houvesse especulações de que poderia ser Lewis Tan, isso foi rapidamente “desmascarado”, e agora o homem (bem, homens) se vestindo como o Cavaleiro das Trevas no final da temporada finalmente foi revelado.

Como você pode ver abaixo, o dublê e ator Alain Moussi revelou que ele e Maxim Savarias vão interpretar o Batman em um final que vai deixar o herói em um tumulto por toda Gotham City.

Os dois atores protagonizaram o filme de artes marciais Kickboxer: Retaliation no início deste ano e, caso ainda não seja óbvio, parece altamente improvável que o Batman fale, já que esses dois provavelmente estão sendo usados para cenas de ação em vez de atuarem aqui.

Fique ligado no site para mais informações!

Elseworlds – Review | Santa referência, Batman!

Ontem eu disse no review do 1° episódio que esse era o melhor crossover já feito pela CW e consequentemente, do Arrowverse e hoje, isso ficou provado.

Tivemos para começar, o 1° vislumbre de Gotham City do Arrowverse, ela não foi tão explorada, porém nós já temos certeza que é Gotham pelo simples fato dos heróis sofrerem uma tentativa de assalto já no 1° beco da cidade e também tivemos a aparição da Batwoman, confesso que esperava uma participação maior, ficamos com um gostinho de “quero mais”, porém vamos saciar isso com a possível série solo da Batwoman que deve estrear em Outubro do ano que vem.

Existem inúmeras referências do universo do Batman no episódio, você tem que ficar MUITO atento pra pegar todas, não vou dar spoiler nenhum, mas fique bem atento quando os heróis chegarem ao Asilo Arkham.

Tivemos uma participação maior da Supergirl nesse episódio, senti uma presença maior em tela, Oliver e Barry estão tão incríveis quanto no 1° episódio do crossover.

Efeitos especiais não foram tão usados nesse episódio, mas quando usados, em momentos estavam bons e em outros nem tanto, nada que atrapalhe o andamento do episódio, apenas sinto que poderiam ter feito algo melhor.

Foi nos revelado o maior medo de Barry e Oliver no episódio, devo dizer que já esperava o do Barry, mas o do Oliver me pegou completamente de surpresa e eu realmente esperava outro personagem.

As cenas de ação e coreografia estão afiadíssimas no episódio, principalmente quando a Batwoman aparece.

A comédia também está presente, não tanto quanto no 1° episódio, mas está aqui e funciona perfeitamente.

Temos também a aparição de outro personagem esperado no crossover, sem spoilers, vejam e surpreendam-se.

O vilão Monitor também aparece e mostra um pouco suas capacidades, seus poderes, e devo dizer que o vilão é extremamente poderoso e é a maior ameaça que os heróis já enfrentaram.

Diggle foi bem utilizado nesse episódio, Curtis, como sempre está apenas ali pra encher linguiça e senti um pouco de falta da Felicity.

Pra terminar, prestem bastante atenção na abertura do episódio, lembrando, esse episódio é o 7×09 de Arrow e o próximo episódio será o 4×09 de Supergirl que vai encerrar o crossover, então pra encerrar de vez, foi mais um EXCELENTE episódio e a CW prova mais uma vez que consegue em alguns momentos, fazer coisas melhores que a DC no cinema, coisas arriscadas e que os fãs querem.

Nota: 9,5/10,0.

The Batman | J.K. Simmons fala sobre o Comissário Gordon

Apesar de ser amado por seu desempenho como J. Jonah Jameson na trilogia do Homem-Aranha de Sam Raimi, havia muita empolgação em torno do fato de J.K. Simmons ter assinado o contrato com o comissário Jim Gordon na Liga da Justiça de Zack Snyder e além.

Infelizmente, com o status de The Batman de Matt Reeves sendo ainda um mistério, parece que o ator não retornará como o aliado do Cavaleiro das Trevas no futuro próximo, apesar de estar esperançoso de que isso ainda possa acontecer. “Há conversas acontecendo, que não vou tornar públicas”, explicou ele.

“Tanto quanto sei, não há oportunidade, no futuro imediato, para eu fazer mais do Comissário Gordon, mas continuo otimista que isso aconteça novamente.” Só porque não há oportunidade no “futuro imediato”, isso não significa que nunca acontecerá, porque o Batman pode começar a filmar daqui a dois ou três anos e é quando Simmons pode ser solicitado a voltar.

Infelizmente, com todos os sinais apontando para uma reinicialização, lançando um ator mais jovem, as chances são de que ele iria querer uma versão jovem de Gordon também.

Fique ligado no site para mais informações!

Titans | Revelado o visual do Batmóvel

Titans até agora só nos deu vislumbres do tempo de Dick Grayson como Robin, mas no último vislumbre da série nós conseguimos ver a estréia do Batmóvel.

Alerta de spoilers a seguir!

O novo episódio nos dá um flashback com Grayson na Batcaverna, e enquanto ele monitora algumas telas, você pode ver o Batmóvel estacionado atrás dele. O que se destaca imediatamente é o quão suave e elegante o Batmóvel está aqui, apresentando um risco vermelho muito sutil no lado que traz à mente a versão de 1966 do veículo.

Ao contrário das recentes versões do carro icônico, não há nenhuma metralhadora ou uma torreta gigante travada no capô ou na lateral do carro. Os pneus são de tamanho normal e parece que este Batmóvel favorece um estilo mais minimalista. Este carro está mais parecido com Batman: The Animated Series ou Batman 1989, e honestamente tem mais em comum com o carro de James Bond do que outros Batmóveis recentes.

Fiquem ligados no site para mais informações!

Titãs | Dick acaba com o sonho de Mutano

O episódio 5 de Titãs intitulado “Together”, explorou como a equipe conseguiu se unir com a exploração de seus respectivos poderes. Essa oportunidade de mostrar os poderes era boa para Estelar, Mutano e Ravena, mas quando se tratava de Dick Grayson, ele relutava muito mais em expor suas próprias habilidades e identidade de Robin, o ajudante de Batman.

Durante grande parte do episódio, Dick tenta agir em torno do assunto em questão: a se abrir para os outros e, fazendo isso, formar laços reais de camaradagem. No entanto, esse dilema existencial caiu no esquecimento, quando a nefasta Família Nuclear finalmente alcançou a equipe dos Titãs, e tentou terminar o que eles tinham começado no telhado do prédio de apartamentos de Hawk e Dove.

A fim de salvar seus novos companheiros de uma morte terrível, Dick finalmente se veste como Robin e vai para o campo de batalha, inspirando sua equipe contra a Família Nuclear. Quando a batalha termina os Titãs ficam surpresos ao saber que o policial com quem estão saindo é na verdade o lendário Robin.

O maior fanboy do grupo é, sem dúvida, Mutano, que naturalmente quer sair com Robin, para querer sair com Batman. Quando ele tem coragem de perguntar, ele se vira para Robin e pergunta:

“Então, uh, Batman, você o conhece? Vamos vê-lo? Eu realmente gostaria de conhecer o Batman.”

Para que Dick prontamente respondesse: “Não, você não quer.”

Fique ligado no site para mais informações.