Confira como foi a DreamHack Rio 2019

DreamHack Open CSGO

Aconteceu neste final de semana, a DreamHack Rio. Primeira vez na América Latina, teve como sede o Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro. Nós do Mestre da HQ estivemos lá e trazemos para você tudo o que rolou nesses três dias de disputas.

Leia também: DreamHack Rio | Organização do evento oferece ingressos extra como compensação

Primeiro dia – Atrasos e problemas técnicos

Como parte as atrações da DreamHack, tivemos o showmatch entre os finalistas da primeira etapa do CBLoL 2019; INTZ, que saiu vencedora do confronto no último sábado, 13, enfrentou o Flamengo, em busca de uma revanche. A partida começou às 10:00, no entanto, o evento teve diversos atrasos no que diz respeito a entrada do público. Foram mais de 1 hora de espera para a abertura dos portões e ainda sim o jogo estava para começar. Sobre o showmatch, a equipe rubro negra venceu o primeiro confronto contra os intrépidos, com destaque para Robo e a sua Vayne na rota do topo. Mas, na sequência, a INTZ começou a gostar do jogo e venceu as duas outras partidas, vencendo a série, realizada em formato melhor de três.

Flamengo e INTZ no primeiro dia de DreamHack. Foto: Wesley Pereira

Em seguida, tivemos o início dos embates pela DreamHack Open.. Na abertura do campeonato, tivemos o confronto entre AVANGAR e eUnited. A equipe do Cazaquistão venceu o duelo após três overtime em sequência, por 25 a 23 na Inferno. Logo depois, tivemos a Valiance vencendo a W7M por 16 a 13 na Mirage. No terceiro jogo do dia, tivemos a estréia da FURIA contra a INTZ, e venceram por 16 a 11, na Mirage. Finalizando o dia, A Sharks venceu a Redemption por 16 a 9 na Train. Nesse mesmo dia, tivemos a AVANGAR e a Sharks classificadas direto para as semifinais, ambas terminando 2-0. As partidas foram todas em formato melhor de um.

DreamHack Open CSGO
INTZ e FURIA na DreamHack Rio. Foto: Mário Sérgio Silva de Brito

Segundo dia – Partidas rápidas e revanche

Tivemos a segunda parte da fase de grupos da DreamHack Open, agora com partidas em formato melhor de três. Na abertura do dia tivemos INTZ contra eUnited. Os intrépidos venceram o confronto por 2 a 0. Na sequência, tivemos W7M contra Redemption. A W7M venceu o confronto por 2 a 0, destaque para o primeiro mapa, onde a equipe foi dominante fazendo um 16 a 0. Logo depois, tivemos o embate entre INTZ e FURIA pelo decider match. Os intrépidos não foram páreos para a equipe de KSCERATO, que venceu por 2 a 0 e garantiu sua vaga nas semifinais. Em seguida, a W7M enfrentou a Valiance, pela última vaga na semi e foram derrotados por 2 a 0, dando adeus ao torneio.

Terceiro dia – Emoção até o fim – Parte 1

Na abertura das disputas, tivemos a FURIA enfrentando a Sharks, por uma vaga na grande final. Na primeira rotação, os pumas começaram bem a rodada, conseguindo de duas a três rodadas seguidas no lado terrorista, fechando 9 a 6. Na troca de lado, o confronto saiu empatado entre 7 a 7, mas com o match point na mão, a FURIA venceu o primeiro mapa, Inferno, por 16 a 13. Novidade no cenário, o mapa Vertigo estreou pela primeira vez nesta DreamHack. A FURIA começou emplacando uma série de 9 rodadas seguidas para cima da Sharks. Após a troca de lado, o domínio da equipe continuou e venceram o mapa por 16 a 4, se garantindo na grande final.

Na sequência, tivemos AVANGAR e Valiance pela segunda parte da semifinal. No primeiro mapa, Train, os europeus tinham uma boa vantagem para cima a AVANGAR. Mas, a equipe do Cazaquistão surpreendeu a equipe alemã e venceu de virada, por 16 a 12. No mapa seguinte, Inferno, a Valiance teve grande domínio na primeira rotação. Mas, logo em seguinte, a AVANGAR quase arrancou a vitória, no que poderia ter sido uma das maiores viradas do campeonato. Porém, já com o match point em mãos, restou para a Valiance garatir seu mapa e levar para o terceiro e decisivo jogo. Já na Dust2, novamente um duelo bem acirrado para os dois lados, com uma boa vantagem para a AVANGAR. Após a troca de lados, a Valiance conseguiu emplacar cinco rodadas consecutivas. Mas, pouco adiantou, já que a AVANGAR tinha boa vantagem após a inversão de lados e garantiu-se na grande final.

Terceiro dia – Virada histórica – Parte 2

No primeiro mapa da final, a FURIA começou na Vertigo, e conseguiu ser bem dominante para cima da equipe do Cazaquistão, vencendo por 16 a 2. Já no segundo mapa, Inferno, a AVANGAR venceu por 16 a 6 e levou a decisão para o último mapa. Finalizando a série, na Train, Os brasileiros começaram bem dominantes na rodada, vencendo de 10 a 5. Mas a equipe brasileira sofreu grandes apagões e viu a AVANGAR tomar conta da partida. No entanto, a partida foi para o tempo extra após empatar em 15 a 15. Após um 4 a 1 no overtime, a AVANGAR se sagrou campeã da DreamHack Open 2019 e faturou US$50.000 dólares.

Agradecimentos ao Rhodrigo Ribeiro, da Geek Cong pelo equipamento fotográfico no primeiro dia de evento.