Arrow | Stephen Amell confirma o fim da série

Triste notícia para os fãs de Arrow, hoje a noite, via Twitter, o astro de Arrow, Stephen Amell confirmou que a próxima temporada de Arrow será a última e também disse que terá apenas 10 episódios, aos mesmos moldes de Gotham.

Aparentemente, tudo vai mudar com o crossover do ano que vem, resta esperar para podermos ver.

Arrow | Morte pode ter acontecido no último episódio

Atenção: Contém spoilers do episódio Brothers and Sisters, de Arrow! 

Mais um personagem foi possivelmente morto nessa 7ª temporada de Arrow. O episódio focou na Iniciativa Fantasma, uma espécie de novo Esquadrão Suicida.

O grupo é formado por alguns vilões da série, entre eles, Ricardo Diaz (Kirk Acevedo), que aparentemente morreu no último episódio.

Uma pessoa, que até então, não sabemos quem é, colocou gasolina na cela do vilão e depois incendiou o local. O episódio termina com Ricardo Diaz pegando fogo.

E agora fica o mistério, o vilão morreu ou não no episódio? Aparentemente, ele está realmente morto.

Arrowverse | Todas as séries são renovadas

O presidente da CW, Mark Pedowitz, anunciou hoje durante a turnê de imprensa da Television Critics Association que a rede havia antecipado renovações para dez de suas séries de horário nobre para a próxima temporada 2019-2020, incluindo todas as 5 séries de super-heróis baseados em quadrinhos da DC.

Arrow retornará para a 8ª temporada, The Flash para a 6ª temporada, Supergirl e Legends of Tomorrow para a 5ª temporada, e Black Lightning para a 3ª temporada. Essas séries provavelmente serão acompanhados pela Batwoman para a temporada 2019-2020, que recentemente recebeu a permissão para um episódio piloto, elevando o número total de séries da DC na rede para seis.

Essas renovações para as séries do Arrowverse não são totalmente inesperadas, considerando-se que a continuação do crossover “Elseworlds” do ano passado foi revelada como “Crise nas Infinitas Terras”. Levando em conta o quão monumental e impactante é a história de Crisis, podemos esperar que a CW utilizará todas as quatro séries do Arrowverse e, potencialmente, Batwoman para adaptar totalmente este crossover.

Além das séries da DC, a CW também renovou as seguintes séries:  Supernatural (15° temporada), Riverdale (4° temporada), Dynasty (3° temporada), Charmed (2° temporada), e Legacy (2° temporada).

Mark Pedowitz tinha o seguinte a dizer sobre essas renovações:

“Nesta temporada, expandimos nossa programação de horário nobre para seis noites com a adição do domingo – que tem sido um sucesso absoluto para a rede, nossos afiliados e nossos anunciantes. Além de aumentar nossa programação ao longo da semana, também continuamos a adicionar mais programação durante o ano todo. A renovação antecipada dessas séries nos dá uma vantagem inicial sobre a temporada 2019-2020, e isso é apenas o começo. Essas séries fornecem uma base sólida para a nossa estratégia de programação multiplataforma, e estamos ansiosos para construir isso com ainda mais retornos e novos shows à medida que nos aproximamos do adiantamento de maio.”

Fique ligado no site para mais informações!

[REVIEW] Arrow | A série está melhor do que nunca?

Quando o assunto é Arrow, os fãs sempre ficam com o pé mais atrás, a 4° temporada da série foi um horror e tem que ser esquecida e nem mesmo mencionada em nada, Arrow deu a volta por cima com a espetacular 5° temporada, depois veio a 6° temporada que não foi melhor que a mas que na minha opinião, foi melhor que a e agora, estamos na 7° temporada que até então não teve UM episódio ruim, tivemos alguns medianos, mas a maioria dos episódios são muito bons.

ALERTA DE SPOILERS!!!

Essa temporada da série está incrível, a boa coreografia das lutas voltou, temos novamente a mesma pegada da 1° temporada, a violência está maior e os episódios estão sendo muito bem dirigidos.

Nem tudo na temporada é bom, Diggle está muito apagado na temporada, como nunca esteve antes, quando aparece não acrescenta em nada na trama, assim como Curtis, que para mim é o pior personagem da série e o mais desnecessário.

Rene e Dinah estão bem na maioria dos episódios, Dinah com uma participação maior nos flashfowards, que devo dizer que estão muito bons.

Muita gente pode não gostar dos flashfowards, porém é algo que está dando um toque especial nessa temporada, estamos vendo o que está por vir na série e devo dizer que não é algo muito bonito.

Felicity está indo para um caminho sombrio, como não tínhamos visto antes na série, a personagem está disposta a matar para proteger a si mesmo e a sua família, confesso que estou sentindo falta de William, o filho de Oliver, gosto muito da dinâmica entre o ator Jack Moore e Stephen Ammel.

Roy Harper está de volta, mas não da forma que os fãs queriam, Roy está participando de quase todos os flashfowards e até então não temos muitas informações sobre o que aconteceu ao personagem, mas sabemos que em algum momento, ele vai voltar para Star City, se eu fosse apostar, seria no episódio 12 dessa temporada, já que Willa Holland também volta ou na season finale que acontece no ano que vem.

Oliver cresceu como pessoa na série, ele deixou de ser um assassino a sangue frio para ser um herói, ele não mata mais, apenas quando necessário, o plot todo do personagem na prisão foi incrível, se os primeiros 7 episódios fossem focados apenas no Oliver na prisão, eu teria assistido da mesma forma, as melhores cenas, as melhores coisas da temporada acontecem na prisão, assim como o melhor episódio dessa temporada até agora e um dos melhores da série, que é o episódio 7, que por coincidência, acontece inteiramente na prisão e devo dizer também, que Stephen Ammel cresceu muito como ator desde a 5° temporada, isso ficou provado já na e no crossover que tivemos nesse ano.

Por fim, Arrow sim, está melhor do que nunca, a 7° temporada pode vir a ser a melhor da série, basta arrumar as tramas de Diggle e Curtis e colocarem William de volta na série.

Nota: 8,5/10,0.

 

[REVIEW] Elseworlds | A Crise está chegando

E chegamos a mais um fim de um ESPETACULAR crossover, a CW conseguiu se superar e deixou um belo gancho para o próximo crossover.

Todos os heróis estavam muito bem nesse episódio, os efeitos especiais estavam melhores do que nunca, a atuação de Tyler Hoechlin foi incrível, tanto quanto o Superman do bem, quanto o do mal.

Stephen Ammel realmente evoluiu na atuação, ele vem mostrando isso desde a 5° temporada de Arrow e no crossover não foi diferente.

Tivemos algumas referências nesse episódio e foram deixados grandes ganchos para as próximas temporadas do Arrowverse.

Senti falta de alguns personagens no crossover, como Rene, Dinah e até mesmo Felicity, assim como outros personagens de Supergirl e Flash, mas isso não atrapalhou em nenhum momento o desenvolvimento do crossover.

A realidade foi mudada e certamente teremos grandes consequências no futuro, principalmente para Kara e Barry, se vocês assistirem o episódio, vocês vão entender do que eu estou falando.

Apesar de os efeitos especiais estarem bem melhores, mais uma vez, tivemos momentos em que poderia ter ficado melhor, porém não estraga absolutamente nada.

Pra terminar, fiquei na expectativa para a série da Batwoman, quero muito ver como vai ser a Gotham City do Arrowverse.

Nota: 9,5/10.

Elseworlds – Review | Santa referência, Batman!

Ontem eu disse no review do 1° episódio que esse era o melhor crossover já feito pela CW e consequentemente, do Arrowverse e hoje, isso ficou provado.

Tivemos para começar, o 1° vislumbre de Gotham City do Arrowverse, ela não foi tão explorada, porém nós já temos certeza que é Gotham pelo simples fato dos heróis sofrerem uma tentativa de assalto já no 1° beco da cidade e também tivemos a aparição da Batwoman, confesso que esperava uma participação maior, ficamos com um gostinho de “quero mais”, porém vamos saciar isso com a possível série solo da Batwoman que deve estrear em Outubro do ano que vem.

Existem inúmeras referências do universo do Batman no episódio, você tem que ficar MUITO atento pra pegar todas, não vou dar spoiler nenhum, mas fique bem atento quando os heróis chegarem ao Asilo Arkham.

Tivemos uma participação maior da Supergirl nesse episódio, senti uma presença maior em tela, Oliver e Barry estão tão incríveis quanto no 1° episódio do crossover.

Efeitos especiais não foram tão usados nesse episódio, mas quando usados, em momentos estavam bons e em outros nem tanto, nada que atrapalhe o andamento do episódio, apenas sinto que poderiam ter feito algo melhor.

Foi nos revelado o maior medo de Barry e Oliver no episódio, devo dizer que já esperava o do Barry, mas o do Oliver me pegou completamente de surpresa e eu realmente esperava outro personagem.

As cenas de ação e coreografia estão afiadíssimas no episódio, principalmente quando a Batwoman aparece.

A comédia também está presente, não tanto quanto no 1° episódio, mas está aqui e funciona perfeitamente.

Temos também a aparição de outro personagem esperado no crossover, sem spoilers, vejam e surpreendam-se.

O vilão Monitor também aparece e mostra um pouco suas capacidades, seus poderes, e devo dizer que o vilão é extremamente poderoso e é a maior ameaça que os heróis já enfrentaram.

Diggle foi bem utilizado nesse episódio, Curtis, como sempre está apenas ali pra encher linguiça e senti um pouco de falta da Felicity.

Pra terminar, prestem bastante atenção na abertura do episódio, lembrando, esse episódio é o 7×09 de Arrow e o próximo episódio será o 4×09 de Supergirl que vai encerrar o crossover, então pra encerrar de vez, foi mais um EXCELENTE episódio e a CW prova mais uma vez que consegue em alguns momentos, fazer coisas melhores que a DC no cinema, coisas arriscadas e que os fãs querem.

Nota: 9,5/10,0.

Elseworlds – Review | O melhor crossover já feito pela CW

Eu estaria mentindo se dissesse que eu não estava ansioso por esse crossover, eu estava muito e eu gostei muito desse 1° episódio.

O humor está bem presente no episódio, da maneira correta, confesso que eu ri muitas e muitas vezes nesse episódio, Stephen Ammel atuou muito bem no episódio, surpreendeu mesmo a cena em que Oliver gargalhou de uma situação envolvendo Barry Allen, a gargalhada é algo que Oliver nunca fez em Arrow ou nos outros crossovers e que realmente vai pegar algumas pessoas de surpresa.

Além disso, tivemos várias referências a outros episódios e por incrível que pareça, a outras séries, musicalmente falando, não vou dar spoilers aqui, mas são coisas incríveis e que os fãs vão amar.

O Superman teve uma aparição perfeita no episódio, @CW e @Warner, pelo amor de Deus, façam uma série solo do Superman, nem que seja com 13, 8 episódios, o personagem, o ator e os fãs merecem.

Supergirl esteve muito bem no episódio, infelizmente ela ficou um pouco ofuscada, tanto por Oliver e Barry, quanto pelo Superman, tivemos também a pequena participação de Lois Lane.

Houve a famosa discussão entre os heróis e devo dizer que eles disseram coisas que os fãs estão cansados de falar, assistam e vocês vão perceber.

Os efeitos especiais estão melhores para o crossover, as cenas de ação e coreografias estão muito boas também, assim como a trilha sonora, claro, tivemos poucos momentos em que a coreografia e os efeitos não funcionaram da melhor forma possível, porém não é nada que atrapalhe a diversão que é assistir ao episódio.

O vilão parece ser promissor, ele tem um tom ameaçador e é bem poderoso, muito provavelmente será desenvolvido nos próximos episódios.

E por fim, tivemos uma rápida aparição de Batwoman no final do episódio, iremos para Gotham City no próximo episódio e eu estou realmente muito ansioso por ele.

Nota: 9,0/10,0.

Elseworlds | Informações e imagem são divulgadas

Algumas fotos dos bastidores recentes estragaram a surpresa de que John Wesley Shipp estaria se vestindo como Flash mais uma vez no crossover do Arrowverse deste ano, mas agora temos uma foto oficial do ator veterano ao lado do nosso trio principal de heróis.

Além disso, EW revelou mais detalhes do enredo de Elseworlds, e finalmente temos uma explicação sobre por que Oliver Queen e Barry Allen mudaram de vida.

Acontece que o médico do Arkham Asylum, John Deegan (Jeremy Davies) consegue reescrever a realidade (com o uso de um certo rubi), o que resulta em Oliver(Stephen Amell) e Barry (Grant Gustin) trocando de lugar, mas esses dois, junto com a Supergirl, são os únicos que sabem o que realmente aconteceu.

Grant Gustin disse para a EW:

“Você não vai me ver interpretando Oliver Queen, ou Stephen interpretando Barry. Nós estamos conscientes de que, por algum motivo, mudamos de vidas e destinos. É mais a diversão da comédia situacional em que continuamos nos encontrando e menos de termos uma completa inversão de papéis. Nós conseguimos ver Stephen fazendo algumas das coisas de velocidade mais bobas que eu tenho que fazer regularmente, e eu recebo alguns combates reais como Arqueiro Verde. Então, nós apenas vemos cores diferentes para cada um de nós.”

Fique ligado no site para mais informações!

Elseworlds | Foto de Batwoman é revelada

Faltam apenas algumas semanas para que Ruby Rose faça sua estreia no Arrowverse como Batwoman, o que, provavelmente, levará a uma série solo de spinoffs. Enquanto a expectativa por sua chegada só continua a crescer, a Warner Bros. TV e a CW divulgaram uma nova imagem da heroína de Gotham em ação.

EW revelou uma foto de Kate Kane de Rose onde ela aparentemente está se preparando para derrubar um inimigo.

Confira a foto abaixo:

Rose fará sua primeira aparição durante o episódio de “Elseworlds” crossover no episódio de Arrow. Nesse episódio, Oliver (Stephen Amell), Barry (Grant Gustin) e Kara (Melissa Benoist) viajam para Gotham City para encontrar o médico John Asegan, do Arkham Asylum (Jeremy Davies).

“É um sentimento estranho colocar um traje como este que foi feito sob medida para você, sabendo que ele vai transformá-lo em um personagem que faz coisas incríveis”, disse a atriz à EW. “Você se sente muito empoderado e isso instantaneamente muda tudo o que você sente naquele momento.”

A atriz continuou falando sobre o quanto significa para ela interpretar Batwoman, uma super-heroína abertamente gay.

“O fato de ela ser uma super-heroína gay, que é algo que eu amaria ter visto na minha TV, foi um grande fator decisivo para eu ser tão apaixonada pelo papel”, disse ela. “Esse [papel] só significou muito mais para mim porque eu podia me relacionar de muitas maneiras e, ao mesmo tempo, senti que esse era um trabalho que me dava um propósito todos os dias de trabalhar além de apenas viver minha vida, e seria muito mais gratificante do que qualquer coisa que eu fiz no passado.”

Fiquem ligados no site para mais informações!

Arrow 7×05 | Retorno inesperado e homem livre

Oliver Queen está passando por poucas e boas na prisão, desde tortura, brigas, etc e como eu disse no último review, essa temporada está quase perfeita, tivemos mais um episódio bom e até agora, não tivemos nenhum episódio ruim, mas infelizmente, Diggle continua como um personagem que não precisa estar ali, ele só está participando da temporada por ser o Diggle.

Felicity e Laurel estão trabalhando juntas para localizar e matar Ricardo Diaz e nesse episódio, elas se juntam com Dinah para ajudar Oliver, Felicity não conseguiu falar com seu marido na prisão e com a ajuda do amigo que Oliver fez la dentro, ela soube de tudo que estava acontecendo e se juntou com as duas Canários para salvarem Oliver.

Uma grata surpresa foi a presença de Thalia All Ghul no episódio, até então, só tínhamos visto a filha do Demônio na season finale da incrível 5° temporada, ontem, foi confirmado que ela sobreviveu e ela mesmo confirmou que esteve em  Gotham (lembra alguma coisa?)!

Oliver enfim pediu desculpas por ter matado Ra’s All Ghul e aparentemente ele e Thalia ficaram bem novamente.

No decorrer do episódio eles acham um pendrive com todos os arquivos do maldito psiquiatra, além disso, os dois tiveram que se unir para tentarem fugir da prisão, houve uma luta incrível no corredor da prisão, com uma boa coreografia, lembrando as lutas da 1° temporada, no momento de fugir, apenas um pode, Oliver não quer ser um homem procurado, ele entrega o pendrive para Thalia e implora para que ela entregue para a Felicity, Thalia aceita e foge, enquanto Oliver fica para bater e apanhar dos guardas.

Thalia entrega o pendrive anonimamente para Felicity, com isso, Felicity, Laurel e Dinah podem usar isso para tirar Oliver da prisão e é o que elas pretendem fazer.

Oliver volta para o “nível 1” da prisão, lá, seu amigo diz que conversou com Felicity e que a mesma disse que quer matar Ricardo Diaz, deixando Oliver preocupado.

E por falar no Dragão, Diaz é visto ameaçando Anatoly, encerrando assim o episódio.

@CW, se o Anatoly morrer, é bom vocês fazerem Ricardo Diaz morrer bem lentamente.

Houve também o plot de Diggle e Curtis no episódio, que foi completamente desnecessário para o episódio, poderiam ter inserido mais cenas na prisão que teria ficado muito melhor.

Nota: 9,0/10.