Erga-se, China! Erga-se, Invictus Gaming!

A equipe chinesa se sagrou campeã neste sábado (3), ao derrotar a Fnatic em uma série sólida. Ning, jogador da Selva foi eleito o MVP da final.

Invictus Gaming é campeã mundial de 2018
Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Tuitar isso
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Finalmente, após dois vice-campeonatos para a região, a China finalmente tem seu primeiro campeão mundial. A Invictus Gaming derrotou a Fnatic por 3 a 0, no Estádio de Munhank, em Incheon.


Jogo 1 – Fnatic e seu Draft Full AD

O primeiro jogo da série começou com um Draft bastante estranho por parte dos europeus: Urgot, Lee Sin, Irelia, Jhin e Braum. Enquanto os chineses foram de Sion, Camille, Lissandra, Kai’Sa e Alistar. A partida acabou com 21 abates a 6 para a Invictus Gaming, levando o primeiro jogo da série.

Destaque da partida: Ning (Camille) – AMA: 14.0- KDA: 6/0/8


Jogo 2 – TheShy e Ning ditam a partida

Assim como na partida anterior, a Fnatic resolveu repetir três escolhas em seu draft, fazendo alterações somente no meio (Azir) e no atirador (Ezreal), enquanto a Invictus Gaming apostava mais uma vez em uma composição de cerco maior e de alvos isolados. Novamente, uma série totalmente dominada pelos chineses.

Destaque da partida: Ning (Gragas) – AMA 16.0 – KDA: 5/0/11


Jogo 3 – Últimas chamas europeias e China no topo do mundo

Anteriormente, a Fnatic que havia jogado duas vezes do lado azul do Rift resolveu mudar para o lado vermelho. Com um draft diferente, os europeus foram para o que seria sua última partida com: Urgot, Jax, Viktor, Xayah e Thresh. A equipe chinesa montou um draft muito bom para as lutas em equipe, com Aatrox, Camille, Galio, Kai’Sa e Rakan.

Durante a partida, tivemos indícios de que a Fnatic conseguiria ter forças para levar a série para um possível quinto jogo, já que os mesmos tiveram um bom early game durante a partida. No entanto, a Invictus Gaming destruiu quaisquer chances disso acontecer.

Mesmo com o roubo de barão do Broxah, as esperanças europeias foram se apagando pouco a pouco. Os chineses apagaram as chamas da Fnatic e, pela primeira vez, uma equipe de sua região se sagra campeão mundial.

Destaque da partida: JackeyLove (Kai’Sa) – AMA 20.0 – KDA: 13/0/7

IG Rolster 2018
Invictus Gaming posando pra foto como campeões mundiais. Foto: The Rift Herald

MVP da Final

Durante a cerimônia de premiação do torneio, foi anunciado o MVP da Final do Mundial de 2018: Ning, jogador da Selva da Invictus Gaming foi eleito o melhor da final. Sendo assim, o jogador chinês se junta aos demais jogadores que venceram o prêmio, sendo o primeiro da selva a conseguir o prêmio. Anteriormente tivemos os seguintes MVPs em finais:

Ning beijando o troféu de MVP da Final de 2018. Foto: Riot Games
  • 2014: Mata (Suporte da Samsung White)
  • 2015: MaRin (Topo da SK Telecom T1)
  • 2016: Faker (Meio da SK Telecom T1)
  • 2017: Ruler (Atirador da Samsung Galaxy)
  • 2018: Ning (Selva da Invictus Gaming)

O começo da dinastia chinesa?

Em 2018, a China praticamente dominou o cenário de League of Legends. A região foi campeã do Mid Season Invitational, com a Royal Never Give Up, do Rift Rivals, das Olimpíadas Asiáticas e agora do Mundial. Eis que fica a pergunta no ar: será que começa hoje o domínio dos chineses no cenário?

Sendo assim, encerro essa coluna feliz por escrever sobre essa final que já está na história, mesmo que o ocidente não tenha vencido. Mal posso esperar para 2019 e as surpresas que nos reservam.

Versão "Rise" 5.0.1 beta - Crafted with ❤ by @mattzbarbosa
© 2018. O Mestre da HQ - O seu portal de conteúdo Geek