Logan | James Mangold explica morte de Wolverine

O que acharam da decisão?

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Tuitar isso
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

O terceiro e último filme solo de Wolverine é um dos melhores filmes de quadrinhos, e levou o arco do personagem a uma conclusão adequada.

Em uma entrevista recente, o diretor James Mangold explicou que a decisão de fazer com que Wolverine não sobrevivesse ao filme foi tomada para impedir qualquer ambiguidade sobre um possível retorno, além de traçar uma linha definitiva sob o legendário mandato de Jackman.

“Parecia lógico, que, se fosse o último filme dele, que ele viajaria no horizonte ou morreria, é preciso ter algum tipo de cortina na história dele. Você tem o Shane terminando onde ele cavalga na montanha para partes desconhecidas, que tinham sido basicamente a maneira como seu personagem foi resolvido em todos os filmes anteriores, ou você o matou. Mas a razão pela qual a escolha estava a nossos pés era porque você precisava da sensação de fechamento. Você precisava de um senso de final se ia terminar, se estava lidando com o legado das muitas performances e filmes de Hugh e tentando definir essa parte de alguma maneira definitiva.”

Mangold também revelou que a Fox estava surpreendentemente a par da decisão do cineasta de matar um dos personagens mais populares e bancários do estúdio, presumivelmente porque eles sabiam que ver Jackman interpretando Logan pela última vez resultaria em um aumento nos lucros das bilheterias, o que acabou por acontecer.

“Francamente, o estúdio nem estava nervoso, porque parecia um evento. Deu ao filme, em um nível simples, a realidade de que, embora muitos não apresentem, uma ação extravagante, que o filme deve ser visto porque seria o fim de uma lenda.”

Fonte: Comic Book

Versão "Rise" 5.0.1 beta - Crafted with ❤ by @mattzbarbosa
© 2018. O Mestre da HQ - O seu portal de conteúdo Geek