LoL | Tay comenta os preparativos para o MSI

Na sexta-feira passada (19), ocorreu a Dreamhack Rio,  que contou com um showmatch entre Flamengo e INTZ em uma MD3. Novamente os intrépidos venceram os Rubro-negros e acabou com a invencibilidade de Felipe “brTT” Gonçalves, que nunca perdeu no Rio.  Durante a coletiva de imprensa, Rodrigo “Tay” Panisa foi indagado sobre a importância do CBLoL para sua carreira. O Jogador respondeu:

“A vitória do CBLoL quer dizer muita coisa para mim, foi o melhor momento da minha carreira até hoje. Estou no LoL a quatro anos e meio e vencer mostra que estou no caminho certo. Não estou fazendo nada de errado e isso me da muita confiança para continuar a e me dedicar a trazer mais que um título só.

Tay sendo consolado por Maestro após a vitória do CBLoL | Divulgação: Riot Games

Quando perguntando sobre os preparativos para o MSI, o jogador foi o mais direto em sua resposta.

“A gente ta focado primeiro no Patch, pois ele é algo muito novo. Pode ser que apareça bastante coisa, mexeu em muitos campeões e muitas runas, então a gente ta focado no Patch e mais na gente mesmo, estamos focados em melhorar mais e melhorar nosso conhecimento.”

A INTZ será o time brasileiro a representar o pais no Mid-season Invitational, motivo de grande alegria para os intrépidos. Apesar das constantes reclamações sobre quem deveria representar o Brasil era o Flamengo, o time não teve capacidade de parar a INTZ na final. Pelo visto, este foi o ano de acabar com os times favoritos mostrando os que verdadeiramente mandam no cenário. Os jogos terão transmissão no canal do LoLeSports Brasil que você pode acompanhar através do youtube.

LoL | Próxima HQ em parceria com a Marvel contará com a historia de Lux

Depois do grande sucesso de Ashe: Mãe Guerreira a queridinha de Demacia, Lux, será a próxima a ganhar sua HQ. O quadrinho estará disponível no Universo League of Legends a partir de 8 de maio, com edição em português. Seu lançamento será mensal com 5 edições.

A historia da campeã irá abordar fases de sua vida e seu controle com magia nos reinos de Demacia. A HQ mostrará também personagens como Garen, seu irmão e Sylas, que ficou preso por 15 anos por causa de magia.

Está e a segunda edição da parceria entre a Riot Games e Marvel, que gerou excelente repercurssão. A primeira edição que conta a história de Ashe já se encontra disponível no Universo League of League of Legends.

Vocês estão preparados para conhecer a historia de Luxanna Crownguard ?

Game XP | Ingressos começarão a ser vendidos a partir de Maio

gamexp

A segunda edição da Game XP terá suas vendas liberadas a partir do dia 7 de Maio. O evento acontecerá entre os dias 25 e 28 de Julho, no Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro.

Leia também: “O público brasileiro é o que mais impressiona”, afirma BiDa

Anunciada como parte das atrações do Rock In Rio em 2017, a Game XP rapidamente se tornou um sucesso de público. Durante o festival de música, os espaços reservados para o evento de games teve lotações ao longo daquele período. Certamente a boa repercussão fez com que o evento tivesse seu próprio calendário, dando origem a primeira edição em 2018. Nessa ocasião, o evento contou espaços da NBA Fan Zone, Rock Stage, Arena Ubisoft. E, além disso, contou com diversos campeonatos como a final do Brasileirão de Rainbow Six Siege.

O sucesso foi tão grande, que chegaram a ter mais de 95 mil pessoas em sua primeira edição fora da agremiação do Rock In Rio, trazendo a público sua segunda edição para 2019, com grandes expectativas e experiências para o público, e terá mais um dia com relação a edição passada.

Para saber mais a respeito da venda e compra de ingressos, acessem a página oficial do evento clicando aqui.

LoL | Conheça os Adversários da INTZ no MSI

Nesta terça-feira (23) foi realizado o sorteio da Fase de Entrada do Mid-Season Invitational de League of Legends 2019. A INTZ será a representante brasileira na competição, time se encontra-se no Grupo B.

Confira os Grupos abaixo:

Grupo A da Fase de Entrada do MSI 2019

  • 1907 Fenerbahçe (TCL)
  • Phong Vu Buffalo (VCS)
  • Isurus (LLA)
  • Bombers (OPL)

Grupo B da Fase de Entrada do MSI 2019

  • MEGA (LST)
  • Vega Squadron (LCL)
  • INTZ (CBLoL)
  • Detonation FocusMe (LJL)

 

A partir do 1° de Maio até o dia 7 do mesmo mês os times se enfrentaram no formato MD1 ida e volta. Treze regiões participarão do torneiro, sendo 8 times na Fase de Entrada. O vencedor do Grupo A, enfrentará a Team Liquid (LCS NA) e o do Grupo B enfrentará a Flash Wolves (LMS). Os perdedores da MD5 terão uma nova chance de se classificar para uma terceira vaga na Fase de Grupos.

Os representantes da LCS EU, LCK e LPL se classificam direto para a fase de grupos. A disputa dessa fase acontecerá a partir de 10 de Maio, onde as 4 melhores da fase de grupo avançaram para a fase eliminatória. Os dois melhores desta ultima fase irá disputar a final no dia 19 de maio, onde conheceremos o grande vencedor.

INTZ Cmpeã do CBLoL 2019 | Divulgação: Riot Games

A INTZ foi a campeã do CBLoL 2019, onde derrotou o Flamengo em uma MD5 histórica, acabando com o favoritismo do time. A tetra campeã da região brasileira mostrará novamente o seu valor em uma competição internacional. O Brasil apesar de não ter o melhor dos históricos, sempre atrai os olhos dos times internacionais. A forte crítica da torcida sobre quem deveria representar o Brasil é o Flamengo, porem os mesmos não tiveram capacidade para ganhar o Campeonato Brasileiro de League of Legends.

A pergunta que fica no ar: “Será que os Simpsons irão acertar na Previsão e o Brasil chegará na Final?”

“O público brasileiro é o que mais impressiona”, afirma BiDa

Após três dias de DreamHack Rio, tivemos o privilégio de entrevistar um dos maiores nomes da narração brasileira nos e-sports. Estamos falando de Bernardo “BiDa” Moura, do cenário de CS:GO. Conversamos a respeito de diversos assuntos relacionados ao cenário brasileiro, a evolução das equipes brasileiras e o cenário universitário.

Leia também: Como foi a DreamHack Rio 2019

Confira como foi nossa entrevista:

O que você está achando da rotatividade de torneios aqui no Brasil, será que estamos entrando firme no mapa dos torneios internacionais?

BiDa: Desde 2016 tivemos o primeiro evento, e o público brasileiro é o que mais impressiona. Acho que torcida é o que encanta bastante nos torneios. Por mais que seja fora do eixo europa, o Brasil entrou dentro do mapa dos torneios internacionais porque cativa bastante, o pessoal é bem recebido, a culinária é boa, atrações excelentes, o pessoal se encanta por aqui.

Apostando no crescimento das equipes, como você qualifica o desenvolvimento de dentro do país como a W7M, Redemption, como você enxerga o cenário brasileiro?

BiDa: Ta cada vez mais equilibrado, o nível de jogo é altíssimo. Mas o ritmo é bem diferente em comparação aos times de fora. As equipes brasileiras tem aquela rotina mais noturna de treinos, mas os investimentos e a chegada de mais organizações, os jogadores se tornam mais profissionais e pode facilitar nisso. Os principais jogadores que saem daqui acabam se tornando melhores quando adotam melhores rotinas de treino e isso tem ajudado cada vez mais no crescimento do cenário brasileiro.

Recentemente você esteve narrando a Brasil College League, torneio da BBL e-sports, onde reune diversas equipes universitárias do Brasil. Você acredita que fomentar esse cenário pode trazer novos talentos para os mais variados jogos?

BiDa: Com certeza. Eu acho que, a longo prazo, pode trazer novos jogadores e mais atenção para os e-sports. Nos Estados Unidos, existem bolsas de estudos para quem pratica e-sports, e esperamos que no Brasil, isso comece a ser uma realidade e começar a desenvolver desde cedo e que pelos próximos anos tenhamos inúmeros “coldzeras” pelo mundo.

Você acha que teremos novas equipes como a SK Gaming, MiBR que elevarão o país ao topo do CS:GO?

BiDa: Com certeza é possível, porém é muito difícil. Apenas uma equipe domina por etapas. Em muitos anos de CS, poucas dominaram. SK, Astralis, Fnatic. São poucas equipes que dominam o cenário, e sempre fomos celeiros para o cenário, exportamos diversos jogadores. Se mais pessoas estiverem engajadas em se tornar jogadores, fazer parte disso, acho que podemos chegar ao topo do cenário.

Confira o áudio na íntegra:

Bernardo Moura, conhecido como BiDa, é bastante consagrado dentro do cenário brasileiro de esportes eletrônicos. Natural de Florianópolis, BiDa começou na narração do CS:GO, ao lado de Savage. Além disso, fez diversas transmissões em torneios da Gamers Academy, parte da plataforma GamersClub. Nesse meio tempo, BiDa também esteve em grandes torneios internacionais no país, como a ESL One Belo Horizonte em 2018. Posteriormente, esteve ao lado de gORDOx” na Blast Pro Series 2019, que acontecem em Março, na cidade de São Paulo. Embora suas atenções sejam voltadas para o CS:GO, BiDa também comenta partidas de PUBG.

Confira como foi a DreamHack Rio 2019

DreamHack Open CSGO

Aconteceu neste final de semana, a DreamHack Rio. Primeira vez na América Latina, teve como sede o Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro. Nós do Mestre da HQ estivemos lá e trazemos para você tudo o que rolou nesses três dias de disputas.

Leia também: DreamHack Rio | Organização do evento oferece ingressos extra como compensação

Primeiro dia – Atrasos e problemas técnicos

Como parte as atrações da DreamHack, tivemos o showmatch entre os finalistas da primeira etapa do CBLoL 2019; INTZ, que saiu vencedora do confronto no último sábado, 13, enfrentou o Flamengo, em busca de uma revanche. A partida começou às 10:00, no entanto, o evento teve diversos atrasos no que diz respeito a entrada do público. Foram mais de 1 hora de espera para a abertura dos portões e ainda sim o jogo estava para começar. Sobre o showmatch, a equipe rubro negra venceu o primeiro confronto contra os intrépidos, com destaque para Robo e a sua Vayne na rota do topo. Mas, na sequência, a INTZ começou a gostar do jogo e venceu as duas outras partidas, vencendo a série, realizada em formato melhor de três.

Flamengo e INTZ no primeiro dia de DreamHack. Foto: Wesley Pereira

Em seguida, tivemos o início dos embates pela DreamHack Open.. Na abertura do campeonato, tivemos o confronto entre AVANGAR e eUnited. A equipe do Cazaquistão venceu o duelo após três overtime em sequência, por 25 a 23 na Inferno. Logo depois, tivemos a Valiance vencendo a W7M por 16 a 13 na Mirage. No terceiro jogo do dia, tivemos a estréia da FURIA contra a INTZ, e venceram por 16 a 11, na Mirage. Finalizando o dia, A Sharks venceu a Redemption por 16 a 9 na Train. Nesse mesmo dia, tivemos a AVANGAR e a Sharks classificadas direto para as semifinais, ambas terminando 2-0. As partidas foram todas em formato melhor de um.

DreamHack Open CSGO
INTZ e FURIA na DreamHack Rio. Foto: Mário Sérgio Silva de Brito

Segundo dia – Partidas rápidas e revanche

Tivemos a segunda parte da fase de grupos da DreamHack Open, agora com partidas em formato melhor de três. Na abertura do dia tivemos INTZ contra eUnited. Os intrépidos venceram o confronto por 2 a 0. Na sequência, tivemos W7M contra Redemption. A W7M venceu o confronto por 2 a 0, destaque para o primeiro mapa, onde a equipe foi dominante fazendo um 16 a 0. Logo depois, tivemos o embate entre INTZ e FURIA pelo decider match. Os intrépidos não foram páreos para a equipe de KSCERATO, que venceu por 2 a 0 e garantiu sua vaga nas semifinais. Em seguida, a W7M enfrentou a Valiance, pela última vaga na semi e foram derrotados por 2 a 0, dando adeus ao torneio.

Terceiro dia – Emoção até o fim – Parte 1

Na abertura das disputas, tivemos a FURIA enfrentando a Sharks, por uma vaga na grande final. Na primeira rotação, os pumas começaram bem a rodada, conseguindo de duas a três rodadas seguidas no lado terrorista, fechando 9 a 6. Na troca de lado, o confronto saiu empatado entre 7 a 7, mas com o match point na mão, a FURIA venceu o primeiro mapa, Inferno, por 16 a 13. Novidade no cenário, o mapa Vertigo estreou pela primeira vez nesta DreamHack. A FURIA começou emplacando uma série de 9 rodadas seguidas para cima da Sharks. Após a troca de lado, o domínio da equipe continuou e venceram o mapa por 16 a 4, se garantindo na grande final.

Na sequência, tivemos AVANGAR e Valiance pela segunda parte da semifinal. No primeiro mapa, Train, os europeus tinham uma boa vantagem para cima a AVANGAR. Mas, a equipe do Cazaquistão surpreendeu a equipe alemã e venceu de virada, por 16 a 12. No mapa seguinte, Inferno, a Valiance teve grande domínio na primeira rotação. Mas, logo em seguinte, a AVANGAR quase arrancou a vitória, no que poderia ter sido uma das maiores viradas do campeonato. Porém, já com o match point em mãos, restou para a Valiance garatir seu mapa e levar para o terceiro e decisivo jogo. Já na Dust2, novamente um duelo bem acirrado para os dois lados, com uma boa vantagem para a AVANGAR. Após a troca de lados, a Valiance conseguiu emplacar cinco rodadas consecutivas. Mas, pouco adiantou, já que a AVANGAR tinha boa vantagem após a inversão de lados e garantiu-se na grande final.

Terceiro dia – Virada histórica – Parte 2

No primeiro mapa da final, a FURIA começou na Vertigo, e conseguiu ser bem dominante para cima da equipe do Cazaquistão, vencendo por 16 a 2. Já no segundo mapa, Inferno, a AVANGAR venceu por 16 a 6 e levou a decisão para o último mapa. Finalizando a série, na Train, Os brasileiros começaram bem dominantes na rodada, vencendo de 10 a 5. Mas a equipe brasileira sofreu grandes apagões e viu a AVANGAR tomar conta da partida. No entanto, a partida foi para o tempo extra após empatar em 15 a 15. Após um 4 a 1 no overtime, a AVANGAR se sagrou campeã da DreamHack Open 2019 e faturou US$50.000 dólares.

Agradecimentos ao Rhodrigo Ribeiro, da Geek Cong pelo equipamento fotográfico no primeiro dia de evento.

DreamHack Rio | Organização do evento oferece ingressos extra como compensação

Nesta quinta-feira, 18, a um dia do evento, a DreamHack Rio divulgou em suas redes sociais novidades sobre. A organização emitiu uma nota de desculpas pelos cancelamentos de algumas atrações no evento. Além disso, colocaram a disposição daqueles que já adquiriram ingressos, uma carga extra para levar seus amigos para o evento.

Dentre estes anúncios, a organização do evento também divulgou os horários do transporte para aqueles que compraram passaporte VIP e LAN PARTY. O ponto de partida será no Nova América e terá destino até o Parque Olímpico. Sendo assim, disponível tanto para ida e vinda do evento durante os três dias.

Recentemente, o evento teve mais uma baixa para a DreamHack Open, torneio de CS:GO. Se trata da AGO, equipe polonesa, que precisou deixar a competição por conta de um de seus jogadores estar com problema de saúde. Para o lugar da equipe europeia, foi chamada a Redemption, equipe brasileira.

Além disso, teremos diversas atrações como o showmatch entre Flamengo x INTZ, reedição da grande final do CBLoL 2019, vencido pelos intrépidos e o desafio sul-americano de federações, organizado pela FERJEEe contará com a participação de outras federações brasileiras e sul-americanas. Lembrando que, ainda há ingressos disponíveis na Tickers For Fun

CS:GO | Revelados os grupos da Dream Hack Open Rio

A Dream Hack Open Rio 2019 promete! E uma das atrações mais esperadas é o torneio de Counter-Strike Global Offensive. Serão dois grupos com quatro times cada, jogando em formato de MD1 em busca de duas vagas nas semi-finais. Se tem CS:GO, tem torcida brasileira, ainda mais no nosso território, a tradicional Furia disputa o título, assim como a INTZ (que herdaram a vaga após a desistência da Luminosity), a W7M Gaming e a galera do Shark Esports Team. Confira abaixo os grupos:

foto: Twitter @dreamhackbr

Já no primeiro dia, teremos confronto brasileiro! A Furia enfrenta a INTZ em um jogo eletrizante que promete pegar fogo. Confira abaixo os horários das demais partidas, contando semi-finais e finais:

foto: Site oficial da Dream Hack

 

Nós do Mestre da HQ, iremos cobrir esse evento em primeira mão trazendo conteúdos exclusivos para vocês! A Dream Hack Rio acontecerá nos dias 19, 20 e 21 de abril e os ingressos ainda estão a venda.

Grande Final da LCS está definida

Neste final de semana, tivemos mais uma final definida, mas agora na parte de cima da América. Team Liquid e TSM garantem vaga na final prometem um grande confronto. De um lado uma passagem “tranquila”, e do outro, uma emoção intensa para conseguir o acesso. A Final da LCS acontecerá em St. Louis.

O tão esperado clássico

Cloud9 e TSM mais uma vez se confrontaram nos Playoffs, e com 5 jogos na série, prova-se mais uma vez que é um dos maiores confrontos do League of Legends. Afinal, não era apenas o clássico, mas sim o confronto entre a 2º e a 3º melhor campanha da fase regular.

Nos 2 primeiros jogos percebeu-se um domínio intenso da Cloud9, com agressividades intensas de Svenskeren. O jungler conseguiu levar o time facilmente ao Nexus inimigo, sendo as duas vitórias aos 27 minutos de partida.

Já a TSM que se mostrou apática nos dois primeiros jogos, pareceu-se que precisava mais de foco, ainda mais de Akaadian Bjergsen que não conseguiram aparecer muito. Mas ao contrário dos primeiros jogos, o mid-laner surpreendeu positivamente, e foi o grande condutor da virada magistral no clássico. Destaque também para Broken Blade que nos últimos 2 jogos conseguiu definir 2 team-fights importantíssimas.

Foto de: Tina Jo, Riot Games

 Não ganhou, mas dificultou

Na segunda série da Semifinal, por mais que o placar desse a impressão de uma série fácil e calculada, muito enganado quem achou que foi desse jeito. A FlyQuest com o medalhão de underdog surpreendeu nos três jogos e foi uma grande peça no sapato do líder da fase regular, já que também na última rodada conseguiu derrota-los.

A Team Liquid precisou de muito foco e paciência para bater os azarões, que logo no primeiro jogo viram o top laner inimigo, V1per, fazer um jogo espetacular de Irelia mas ainda insuficiente para ganhar. O time de Doublelift precisou de dois jogos de 30 minutos para conseguir finalizar a série e carimbar sua passagem para final.

Foto de: Tina Jo, Riot Games

O que esperar dos confrontos?

Vale lembrar que a TSM foi o único time a derrotar a Team Liquid no começo do campeonato, e a partir desta partida dar um ritmo maior durante a fase regular. Também se provou numa crescente interessante, já que eliminou o segundo maior candidato a título, promete vir a final com uma chance considerável de levantar o troféu.

Já a Liquid parece que é um time imprevisível, fez jogos dominantes e assustadores durante o torneio, mas também mostrou-se vulnerável e não tem nenhuma garantia.

Os times irão se confrontar no dia 13 (sábado) as 19h.

Flamengo vence a CNB e está na final do CBLoL

flamengo brtt cblol

Começou neste sábado (6), a primeira partida da semifinal do CBLoL. Dono da melhor campanha e franco-favorito ao título, o Flamengo enfrentou a CNB. Ambas buscando uma vaga na grande final da primeira etapa. Lembrando que, os jogos serão em formato melhor de cinco. Além disso, o campeão do CBLoL jogará o Mid Season Invitational.

Leia também: CBLoL | Aquecimento para as semifinais


Jogo 1 – Consistente do início ao fim

A composição do Flamengo era bem preparada para crescer durante a partida. No entanto, a composição da CNB também possuía grande potencial de crescimento. Mas, nos minutos iniciais, após uma boa troca na rota inferior, o Flamengo conquistou o primeiro abate, que ficou nas mãos do Gangplank do Robo. A partir daí, começou-se a construir uma larga vantagem rubro negra na questão de mapa e recursos.  Mas, foi em uma boa luta próxima do barão que o rubro negro conseguiu 2 abates na mão da Kalista do brTT, abrindo caminho para o barão. Já aos 29 minutos de jogo, o Flamengo conseguiu fazer grande pressão no jogo e não teve dificuldades para vencer a partida. Um a zero para o rubro negro.

Destaque da partida: Luci – Morgana – AMA 8.0 (1/0/7)


Jogo 2 – Mais um recorde quebrado

Após um começo bem estranho do Flamengo, que gerou duas eliminações para o Aatrox do Duclou, a equipe rubro negra começou a trabalhar em volta do ritmo da primeira partida. Mas, ainda sim a CNB conquistou alguns recursos, sendo a primeira torre dentro dos 13 minutos de partida. No entanto, o Flamengo se recuperou dos erros iniciais e começou a encaixar seu jogo para cima da CNB. A partir daí, foram três ótimas lutas, dois barões conquistados e uma avenida aberta até a base inimiga. Com isso, o Flamengo conseguiu quebrar o recorde de vitórias consecutivas em uma etapa do CBLoL, com 14 vitórias.

Destaque da partida: Robo – Poppy – AMA 12 (1/1/11)


Jogo 3 – Partida de um único time

Com o match point nas mãos. O Flamengo repetiu algumas de suas escolhas, como Kalista e Lissandra, que deram certo nos dois jogos. Por outro lado, a CNB resolveu insistir na escolha de Urgot na selva com o Yampi. Após um gank por parte do Shrimp, o Flamengo conseguiu o first blood para o brTT. Com isso, a pressão adquirida na rota inferior deu grande espaço para o rubro negro dominá-la. Além disso, há uma grande disparidade na rota superior, entre o Gangplank do Robo e a Kayle do Duclou. A partir daí, o jogo estava totalmente controlado pelo Flamengo, sem dar espaços para a CNB. Após um pick-off para cima do Urgot do Yampi, abriu espaço para o Flamengo fazer o barão e ainda conseguir mais dois abates na sequência.  Após disso, foi apenas destruir a base blummer e garantir a vaga na grande final.

Destaque da partida: Shrimp – Taliyah – AMA 18.0 (8/0/10)


Com isso, o Flamengo confirmou mais uma vez porque é o melhor time do Brasil e está na grande final do CBLoL. Agora aguarda o vencedor de INTZ e Redemption, que jogam neste Domingo, às 13:00.


Lembrando que, a transmissão do Circuito Desafiante acontece nos canais da Riot Games Brasil, e podem ser acompanhados através do Watch LoL Esports, onde você pode conseguir recompensas assistindo partidas.