in

[Crítica] – Altered Carbon – A série cyberpunk da Netflix!

Altered Carbon
Altered Carbon, conheça a série cyberpunk da Netflix!

Netflix não para de nos presentear com suas super produções de séries e filmes, dessa vez a empresa veio com a nova série Altered Carbon. Baseada no cyberpunk noir de Richard K. Morgan, mostra uma realidade avançada 300 anos no futuro aonde a consciência de uma pessoa pode ser armazenada em um cartucho na base do cérebro e baixada para um novo corpo quando o atual parar de funcionar e a única forma de morte é destruindo este cartucho.

Conta a história de Takeshi Kovacs (Joel Kinnaman), um soldado que acorda na Terra, após 250 anos de sua morte, em um novo corpo. Kovacs é contratado por Laurens Bancroft (James Purefoy), um homem muito rico, que o dá a oportunidade de ter sua vida de volta; em troca Takeshi terá que achar o autor do assassinato de Bancroft. Com a ajuda de Kristin Ortega (Martha Higareda), uma policial, eles embarcam em uma investigação que a cada episódio se torna mais obscura e complexa.

A série é puxada para um público mais adulto, contendo inúmeras cenas de violência, sexo, uso de drogas ilícitas. Mas isso não faz com que a série tenha um lado negativo, muito pelo contrário, o uso dessas composições só torna a sequência de episódios mais imersiva ao telespectador. O diretor (Miguel Sapochinick) foi genial ao transparecer esse conteúdo, uma vez que quando não há mais uma importância para o corpo aonde se habita tudo se torna lícito.

A premissa básica lembra o filme Substitutos (2009), a dispensabilidade do corpo humano torna a trama totalmente mudável – já que um personagem pode ser feito e visto por vários atores diferentes e até mesmo com diferentes sexos. Usando esse recurso, podemos ver algumas vezes na produção o mesmo ator interpretando diferentes personagens – o que torna algumas situações engraçadas – e outras vezes o mesmo personagem na mão de vários atores.

Usando elementos futuristas – mas sempre mostrando que a natureza humana não muda – é perceptível que a ganância, o desejo carnal e alguns instintos primitivos ainda dominam parte da humanidade. Os efeitos visuais são ótimos, igualmente quando falamos da maquiagem usada em diversas cenas.

Temos o começo da série voltada para os acontecimentos atuais da trama e ao decorrer dos episódios é gerado cada vez mais perguntados que são respondidas com o tempo. O roteiro foi muito bem escrito, não deixa fios soltos e deu uma deixa para novas temporadas. A trilha sonora condiz bastante com os ambientes mostrados, tornando muitos momentos marcantes e transpassando o sentimento vivido.

A todo momento é visto o quão banal se tornou a morte, desde o simbolo que representa a série – uma representação de Ouroboros, um simbolo grego que significa a eternidade – até a venda de corpos feitos por encomenda, sem mencionar o próprio nome Altered Carbon que significa – em tradução literal – Carbono Alterado, que faz referência ao elemento que classifica algo como orgânico – o carbono – nesse caso o que está sendo classificado é o ser vivo.

Para finalizar a obra prima, a escolha dos atores encaixou perfeitamente tanto para os personagens principais quanto para os mais secundários; com o histórico de Joel Kinnaman não era preciso esperar outra coisa além do melhor, Martha Higareda, interpretando sua parceira na série, não fica para trás e também faz um trabalho esplendido.

Com toda a certeza o sucesso será inevitável, tendo o potencial de até mesmo ultrapassar as séries que estão em alta no momento. Eu apostaria minhas fichas em dizer que ela será o próximo Game of Thrones, em quesito de popularidade. Você pode acompanhar o trailer da produção logo abaixo.

[arve url=”https://www.youtube.com/watch?v=BgzUtkWAdvA” /]

A Netflix irá disponibilizar todos os episódios de Altered Carbon no dia 02 de fevereiro. Não deixe de conferir essa incrível série, tenho certeza que você não vai se decepcionar!

5
Nota
Altered Carbon - Netflix
Sobre a série
Takeshi Kovacs, um soldado que acorda na Terra, após 250 anos de sua morte, em um novo corpo. Kovacs é contratado por Laurens Bancroft, um homem muito rico, que o dá a oportunidade de ter sua vida de volta; em troca Takeshi terá que achar o autor do assassinato de Bancroft. Com a ajuda de Kristin Ortega, uma policial, eles embarcam em uma investigação que a cada episódio se torna mais obscura e complexa.
Pontos Fortes
Direção
Efeitos visuais
Roteiro fechado
Transparência
Trilha sonora

VOTE NESSE POST

1 point
Upvote Downvote

Total votes: 1

Upvotes: 1

Upvotes percentage: 100.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

One Comment

Leave a Reply
  1. A série é maravilhosa. Não acho que será uma nova GOT em popularidade, a série é bem complexa e te convida a pensa em coisas que muitas pessoas não estão acostumadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Final Score

Shadow of the Colossus: Remake | Confira os primeiros 15 minutos!

Stranger Things | Terceira temporada não será focada em Will