Animais Fantásticos e Onde Habitam 2 | Rumor aponta cenas em Hogwarts.

As gravações de Animais Fantásticos e Onde Habitam 2 já começaram e seus rumores também, recentemente tem rodado na internet que, possivelmente, haverá cenas em Hogwarts no filme. De acordo com o site Leaky Cauldron, há uma estrutura de gravação sendo montada na igreja Lacock Abbey, que já foi usada para representar a escola de bruxos em diversos filmes da franquia Harry Potter.

A Warner Bros. ainda não se pronunciou sobre o rumor, mas um personagem importante do filme será Alvo Dumbledore, interpretado por Jude Law, então é seguro afirmar que a escola aparecerá novamente.

O primeiro filme, sob direção de David Yates, foi um sucesso de bilheteria e de critica, outros 4 filmes além do segundo já estão confirmados para incorporar essa franquia.

O filme está previsto para chegar nos cinemas no dia 16 de novembro de 2018.

X-Men: Dark Phoenix | Diretor pretende fazer um filme “pé no chão”.

Em uma entrevista ao Total Film, o diretor de X-Men: Dark PhoenixSimon Kinberg, disse que pretende fazer um filme mais pé no chão. A afirmação está intrigando internautas, diferentes interpretações da frase de Simon tem aparecido nas redes socias e em outros locais de interação social.

Precisamos achar uma forma de fazer o filme ser mais pé no chão e não tão cósmico, os filmes dos X-Men são conhecidos por serem humanos e emocionais.

A expressão “pé no chão” é usada para arremeter a coisas seguras, a algo que se mantém na realidade e não vive de ilusões. Podemos supor que o próximo filme seja algo mais simples e completo, um filme voltado mais para as emoções dos personagens.

O filme vai adaptar a saga aonde Jean Grey, interpretada por Sophie Turner, descobre ter uma entidade com poderes, praticamente, ilimitados dentro de seu corpo.

A estreia do filme está marcada para 2 de novembro de 2018.

Fonte: Jovem Nerd

Dragon Ball Fighter Z

Dragon Ball Fighter Z traz os confrontos do anime em um sistema de combate mais próximo dos jogos de luta tradicionais. O título terá lutas entre trios e um modo história inédito.
Em uma entrevista à revista Famitsu, Tomoko Hiroki e Junya Motomura, desenvolvedores da Arc System Works, deram as informações que Goku e Vegeta na forma Super Saiyajin Azul e os Androids 16 e 18 estarão no game, uma nova entrevista revela que o game deve trazer mais de dez estágios e também diálogos específicos entre os personagens.


Segundo a dupla, os diálogos únicos devem ser ativados quando dois personagens específicos ou grupos de personagens se encontrarem antes de um combate – de forma semelhante ao que acontece em títulos como Injustice 2.
“Isso não foi mostrado na E3, mas ao mudar de um personagem para outro, você pode ouvir falas especiais que são específicas para essa dupla. Existem também linhas de voz específicas para o seu adversário”, afirmou a dupla.

Dragon Ball Fighter Z será lançado em fevereiro de 2018 no PlayStation 4, Xbox One e PC.

Death Note Netflix – Crítica

O filme conta a história de um jovem estudante chamado Light Turner, filho de um policial, um jovem inteligente e amargurado que perdeu a mãe recentemente, e que encontra um caderno que caiu do céu e aparentemente lhe confere a capacidade de matar qualquer pessoa, em qualquer lugar, como ele quiser, um presente de um deus da morte. Light se junta com Mia, uma líder de torcida que também não vê mais as “cores” do mundo e se junta com o protagonista em uma jornada para fazer do mundo “um lugar melhor”, na visão deles.

Na trama original, um brilhante estudante japonês, Light Yagami, encontra um caderno chamado Death Note, que tem o poder matar qualquer pessoa que tenha seu nome escrito nele. Munido de tal arma, Light decide se tornar o deus do novo mundo, punindo os bandidos e transformando o mundo num lugar melhor. Entretanto, Light não contava com a intervenção de L, um excêntrico detetive, que está determinado a encontrar Kira e o levar a justiça.

O grande problema do longa, contudo é o desvirtuamento de pontos chaves da trama, um dos diferenciais da obra é justamente o embate intelectual entre Light e L, que no filme é totalmente esquecido. A relação originalmente meramente funcional de Light e Mia é transformada no tema central do filme, o que fez Mia parecer com outra pessoa, obcecada por poder e pela posse do Death Note ao invés da sua admiração e obsessão amorosa e psicótica por Light. O filme não traz conceitos como pena de morte e a linha que divide o que e certo e o que errado, como o original, tem uma boa fotografia, mas não há nada de extraordinário no conceito adaptado da obra, nem tão pouco nas atuações, sem contar a trilha sonora que se altera entre pop clássico e rock melódico, o que muitas vezes tira o clima de tensão da cena.

Mesmo para quem não conhece o original e não traça os paralelos descritos acima, os personagens são rasos e suas motivações não são o suficiente para sustentar suas ações de forma verossímil; Ryuk se torna ainda mais dispensável, ao invés de sombrio e sádico; L fica mais desinteressante, é mais parece um detetive temperamental e Light/Kira passa a impressão de ser muito mais mimado. O transformando em uma mera vítima da sociedade ao invés de um sociopata frio e calculista, que estava apenas entediado com o mundo ao seu redor.

Antes de assistir e aconselhável que seja feito o desprendimento dos personagens e da história original do mangá. Pois diferenças gritantes irão acontecer ao longo da história.
O filme e o anime original estão disponível no portal Netflix.

          

Fora o filme americano da Netflix, há também as adaptações japonesas Death Note (adaptação direta do mangá),  intituladas de Death Note: The Last Name ( 2006) , Death Note: L – Change The World (2008) e o último, Death Note:  Light Up The New World (2016).

Willem Dafoe comenta sobre o seu personagem no Filme do Aquamen.

Williem Dafoe pode parecer um nome desconhecido para muitos já que a maioria se lembra dele apenas como o Duende Verde no Filme do Homem Aranha que foi interpretado por Tobey Maguire. Agora Willem voltou a participar de filmes de Super Heróis, Só que dessa vez em um Filme do Aquaman, um personagem da DC Comics.
O personagem que Williem irá interpretar se chama Vulko, e até agora se sabe muito pouco sobre ele. Recentemente foi criado um brinquedo do personagem que poderia dar uma pista sobre o visual de Vulko no Filme, mas Willem em entrevista à IGN deixou bem claro que o brinquedo não tem nada a ver com o visual do personagem no Filme.
“O dia em que mostrarem uma cena do personagem, vai conseguir mais do que eu falando sobre isso. Eu gostei muito do visual e sei que eles soltaram um brinquedo recentemente. Porém, não é nada parecido com como eu me pareço [no filme]”. 
Dafoe também falou um pouco sobre o seu personagem no filme, que junto do Aquaman, Mera e Arraia Negra, deve ter um papel de destaque.
“Vulko é 100% atlante. Então isso é diferente porque o Aquaman é meio-Atlante e meio-humano. Então eles são bem diferentes e eu sou capaz de ver coisas fora da água, mas principalmente é embaixo d’água. Eu sou o cara que está por ai faz um tempo. Eu tenho meio que essa… Vamos chamar de armadura. É um visual bom, eu gosto bastante”.

Jack Kirby | 100 Anos

O Rei dos Quadrinhos. Assim foi denominado um dos maiores – para alguns o maior – quadrinistas de todos os tempos, pelo grande parceiro (e desafeto mais tarde), Stan Lee. Nascido Jacob Kurtzber (28 de Agosto de 1917), Jack Kirby adotou o nome conhecido anos depois. Conhecido por seu estilo colorido e seus traços inconfundíveis, Kirby logo ganhou seu lugar na indústria de quadrinhos. Tendo parcerias que renderam bons frutos, e trabalhos solos, tanto para a Marvel Comics quanto para a DC Comics.

No início dos anos 40, Kirby fazia trabalhos freelance e foi aí que conheceu seu primeiro parceiro, Joe Simon. Os dois se juntaram e começaram a fazer ilustrações para Martin Goodman, fundador da Timely Comics (que se tornaria a famosa Marvel Comics). E foi em 1941 que Kirby e Simon criaram um dos mais populares super-heróis: o Capitão América. Em dezembro do mesmo ano era lançado Captain America Comics #1, que apresentava na capa o Cap. Steve Rogers como o Primeiro Vingador, socando o rosto de Hitler (e se tornando uma das mais icônicas capas posteriormente). O sucesso das histórias do herói foi imediato, fazendo com que o Capitão América se tornasse ícone dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial. Porém depois de 10 edições, Kirby e Simon se mudaram para outra editora, a DC Comics.

Na DC Comics, Kirby e Simon assumiram o personagem Sandman na revista Adventure Comics. Mas com o final da Segunda Guerra Mundial, os quadrinhos de super-heróis perderam a popularidade, obrigando a dupla a escrever outros gêneros de histórias. Em 1954 a parceria acabou, e Kirby permaneceu na DC para escrever histórias do Arqueiro Verde. Cujo fruto foi uma parceria com Bill Finger (co-criador do Batman), na revista Adventure Comics #250, de 1958, em “Os Arqueiros Verdes do Mundo”.

Depois de alguns desentendimentos, Kirby voltou a Marvel e escreveu diversos títulos de ficção científica e monstros. Tendo criado ao lado de Stan Lee a – agora famosa – árvore humanoide, Groot (Tales to Astonish #13, novembro de 1960). Mas a pedido de Goodman e Lee, Kirby voltou a desenhar quadrinhos de super-heróis em 1961. Foi aí que se deu o início do Universo Marvel. Em um ato que marcou os quadrinhos, em novembro de 1961 era lançado a primeira família de super-heróis, o Quarteto Fantástico, em The Fantastic Four #1. Assim, a parceria Kirby-Lee rendeu ótimos frutos para a Casa das Ideias: Os Vingadores, X-Men, Thor, Hulk, Homem de Ferro, Surfista Prateado, Pantera Negra (e a nação Wakanda) e diversos outros personagens. Durante quase uma década, o “jeito Jack Kirby”, conduziu o Universo Marvel ao sucesso. Contudo em 1970, a briga com Stan Lee e Martin Goodman fez com que Kirby abandonasse a editora e voltasse para a rival DC Comics.

Na Editora das Lendas, Kirby pôde trabalhar em HQs autorais, sob o selo Jack Kirby’s Fourth World. Lançando: Novos Deuses (Apokolips e Darkseid), Sr. Milagre, Povo da Eternidade e o Demônio, Etrigan. E vários personagens desse Quarto Mundo, se tornaram regulares no Universo DC. Depois de mais uma volta a Marvel, Kirby abandonou o mundo dos quadrinhos para trabalhar com cinema e animação. Fez o storyboard de uma série animada do Quarteto Fantástico e depois fez os concepts de um filme baseado no livro de Roger Zelazny, Lord of Light, que nunca foi lançado. Contudo, curiosamente, as artes conceituais feitas por Kirby, foram usadas no falso filme chamado Argo, para uma operação da CIA no Irã, cuja história deu origem ao premiado filme Argo (2012) de Ben Affleck.

Jack Kirby faleceu aos 76 anos em 6 de Fevereiro de 1994. Sendo muito injustiçado pelo parceiro e editor Stan Lee – que reconheceu o erro mais tarde, pedindo desculpas a Kirby – e pela própria Marvel Comics. Felizmente o talento e a genialidade de Jack Kirby não passaram despercebido ao longo dos anos por quadrinistas e fãs. Suas artes são as mais influentes do gênero e sua produção, durante a carreira, apontam mais de 25.000 páginas desenhadas. Sem dúvidas, os 100 anos desse Rei dos Quadrinhos, é uma data a ser comemorada nos quatro cantos do mundo, por todos aqueles que amam quadrinhos, seja Marvel ou DC. O centenário de Jack Kirby merece todas as homenagens. Parabéns, Jack!

Death Note | Diretor do longa fala sobre possíveis continuações.

Estreou hoje (25/08) na Netflix, a adaptação em live action do anime, e mangá, Death Note. Tendo uma recepção diversificada, muitos fãs se convergiram sobre o filme ser bom ou não, mas independente disso o diretor do filme, Adam Wingard, em uma entrevista ao site The Hollywood Reporter falou sobre possíveis continuações.

Mantivemos isso aberto para uma sequência. Quando fui à Netflix inicialmente, apresentei o filme como pelo menos uma série de dois filmes, talvez três, sabendo que essa era a história de origem. Nós definitivamente desenhamos o filme para que ele funcione em um loop fechado. Sequências nunca são garantidas. Elas devem ser conquistadas. Em algum nível, eu realmente adoro que o filme termine com todos os personagens danificados. É um final tão não convencional para qualquer tipo de filme de quadrinhos, e eu realmente gosto disso.

Ainda é cedo para dizer as marcas que o filme alcançou, mas sua estreia está sendo bastante comentada e, se continuar assim, uma sequência não estará tão longe de acontecer.

O que você achou do filme? Não esquece de deixar nos comentários da notícia!

Fonte: Legião dos Heróis

The Batman | Diretor confirma que filme não fará parte do DCEU.

O diretor Matt Reeves confirmou, por meio de um podcast, que o próximo filme solo do Batman não será parte do Universo Estendido da DC. As palavras do ator foram claras, ele divulgou a informação contando sobre quando foi convidado para dirigir o filme.

Quando eles vieram falar comigo eles disseram: “veja bem, esse é um filme a parte, não faz parte do universo estendido.”

O diretor pode ter deixado pistas sobre seus planos para, não apenas fazer um filme um solo mas também, fazer uma trilogia de filmes com esse Batman. Porém, deixou claro que, por ele, estaria “Ok!” caso a Warner não apoiasse esse projeto.

The Batman não tem data de estreia definida.

Coringa pode ganhar filme produzido por Martin Scorsese

Segundo o Deadline, a Warner Bros e a DC estão nos estágios iniciais da produção de um filme de origem do Coringa, produzido pelo cineasta Martin Scorsese. Toddy Phillips (Se Beber, Não Case) vai escrever o roteiro juntamente com Scott Silver, e irá dirigir o longa.

Ainda de acordo com o site, o estúdio pretende fazer vários filmes fora do universo principal da DC nos cinemas. Podendo contar histórias independentes e com outros atores. Assim, Jared Leto não deve retornar como o Palhaço do Crime nesse projeto, contudo ele continua no papel do vilão no DCEU – já sendo confirmado na continuação de Esquadrão Suicida e no filme solo da Arlequina (que pode ser Sereias de Gotham).

Toddy Phillips e Scott Silver já estariam trabalhando no roteiro. A intenção é que seja um filme parecido com Táxi Driver e Touro Indomável (ambos de Martin Scorsese), ambientado nos anos 80. Fora isso, não possui maiores detalhes da produção.

 

Fonte: Deadline

Vingadores 4 | Scarlett Johansson aparece em foto do set de filmagem.

O novo filme dos Vingadores ainda nem foi lançado e as gravações de sua continuação já começaram. A internet, como sempre, foi rápida e já começaram a vazar fotos do set do filme. As imagens mostram a atriz Scarlett Johansson com um novo visual.

Nova foto de #ScarlettJohansson, em 21 de agosto em Atlanta, no set de Vingadores 4.

Vingadores 4 estreia em 2019 e será uma continuação de Vingadores: Guerra Infinita.